VESTIBULAR PARA TRANSGÊNERO SERÁ SUSPENSO APÓS MEC INTERVIR

(Post publicado em 16/07/19)

A Universidade da Integração Lusofonia Afro-Brasileira, havia aberto edital criando um vestibular para transgênero. (MEU DEUS!) Registre-se ainda que se trata de uma instituição federal.

Isso mesmo! Uma mudança de nome, uma cirurgia de mudança de sexo,  declarar-se não-binário, enfim, para a turma da Universidade da Integração Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) é algo digno de ter um vestibular para chamar de seu.

Pelo menos dessa vez o bom senso prevaleceu e há pouco a reitoria da Unilab anunciou que irá suspender e anular o vestibular para transgênero, ou, pessoas transexuais, intersexuais, não-binárias e travestis.

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Pelo twitter, o presidente Jair Bolsonaro anunciou a medida que foi tomada após intervenção do MEC.

Leia também: 

MENINO RHUAN: POR QUE CASO FOI POUCO DIVULGADO PELA IMPRENSA?

Totalitarismo LGBT

Não existe meritocracia para transgênero?

É surreal termos que abordar esse tipo de tema, mas a questão deve ser levantada: Cadê a meritocracia? É difícil concluir que um vestibular para transgênero fere o principio de isonomia e atenta contra a meritocracia?

O mais surreal é saber que se promovem as ditas paradas LGBTHPM… A fim de conquistar direitos iguais.

Aonde vamos parar?

Por Jakson Miranda

SIGAM-NOS PELAS REDES SOCIAIS E ASSINEM NOSSA NEWSLETTER!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *