Veja e Jovem Pan erraram com Reinaldo Azevedo?

As turras que temos com o blogueiro Reinaldo Azevedo já vêm de longa data… Desde os tempos em que Azevedo passou a criticar de forma excessivamente ácida as ações da operação Lava Jato.

Blogueiro nacionalmente conhecido e reconhecido por seu poder de persuasão, Reinaldo Azevedo se notabilizou por opor-se ferozmente ao petismo, não obstante, recentemente, tem se notabilizado de forma decepcionante para seus antigos leitores, por defender o governo Temer e grãos-tucanos como Aécio Neves, Alckmin, Serra e FHC, ao mesmo tempo em que ataca qualquer postulante ao Planalto que não esteja no entorno do ninho tucano.

Pois bem, em meio a tudo isso, Reinaldo Azevedo passou a criticar as medidas tomadas pela PGR, mas especificamente, as decisões tomadas por Janot. Não poucas vezes, Azevedo insinuou que Janot tomava suas decisões com vista a cargos eletivos em Minas Gerais, em outras, denunciou uma escalada autoritária do Poder Judiciário, aqui, personificados pela própria PGR e pela Policia Federal.

Àqueles que lhes criticaram por isso, o articulista cunhou a nomenclatura de direita xucra.

Obviamente que a direita não é xucra. Obviamente que a direita, em momento algum, apoiaria ou apoia, um Estado totalitário, seja em nome do que for.

Todos nós que nos opomos aos anos de petismo rechaçamos qualquer proximidade com o totalitarismo e nesse sentido, tomamos como inegociáveis as liberdades individuais e o direito e garantias ao trabalho jornalístico.

De posse disso, recebemos com imensa surpresa a noticia de que a PGR anexara em inquérito envolvendo Andréa Neves, irmã do senador Aécio Neves, uma conversa entre Andréa e Reinaldo Azevedo. Não apenas anexou, mas, tornou-a publica.

Naturalmente que pelo histórico de criticas feito por Reinaldo Azevedo a Janot, a conclusão obvia a que todos chegamos é a de que alguém, com acesso a informações privilegiadas na investigação, ou seja, alguém do Estado, agiu com o objetivo de intimidar o jornalista, o que fere a Constituição. Mais, em sendo verdade, atestaria em definitivo que estaríamos sob uma implacável ditadura.

A conversa gravada entre Reinaldo Azevedo e a irmã de Aécio Neves não trás nenhuma implicação judicial ao jornalista. Não o coloca na Lava Jato e em nenhuma falcatrua com políticos ou empresários. De constrangedor mesmo, está à fala de Azevedo criticando uma reportagem da Veja, chamando-a de nojenta.

Tão logo veio a publico o diálogo, Reinaldo Azevedo pediu demissão da Veja e pouco depois, anunciou-se que também pedira da Jovem Pan, aonde ancorava o Pingo nos Is.

A nosso juízo, erraram a Veja e a Jovem Pan em aceitarem prontamente o pedido de demissão do jornalista. Se estivermos diante de um flagrante desrespeito a atividade jornalística, se estivermos diante de um flagrante desrespeito à Constituição, se estivermos diante de um obscuro caso de perseguição e intimidação, tanto Veja quanto a Jovem Pan, em hipótese alguma, deveriam ter aceitado o precipitado pedido de saída do renomado jornalista Reinaldo Azevedo. Ao contrário, deveria tê-lo mantido e denunciado o abuso de Estado.

Todavia, se não houve por parte da PGR nem de nenhum outro ente do Estado, nenhum tipo de desrespeito, por qual motivo Azevedo pediu demissão? Por que foi prontamente atendido?

Após finalizar esse texto, tomo conhecimento da nota divulgada pela PGR. Segue:

A Procuradoria-Geral da República esclarece que a informação veiculada na matéria do Buzzfeed “PGR anexa grampos de Reinaldo Azevedo com Andrea Neves em inquérito (…)” está errada. A PGR não anexou, não divulgou, não transcreveu, não utilizou como fundamento de nenhum pedido, nem juntou o referido diálogo aos autos da Ação Cautelar 4316, na qual Andrea Neves figura como investigada. 

Todas as conversas utilizadas pela PGR em suas petições constam tão somente dos relatórios produzidos pela Polícia Federal, que destaca os diálogos que podem ser relevantes para o fato investigado. Neste caso específico, não foi apontada a referida conversa.

A ação cautelar contém quatro mídias. As duas primeiras referem-se aos termos de confidencialidade firmados com os colaboradores (folhas 55 e 57), anexados com a inicial da cautelar. As outras duas, diretamente juntadas pela PF, referem-se aos relatórios (autos circunstanciados) parciais de análise das interceptações telefônicas autorizadas pelo ministro-relator (folha 249, anexada dia 24/04, e folha 386, anexada dia 19/05).

A Ação Cautelar 4316 ainda não deu a primeira entrada na PGR, tendo sido aberta vista pelo ministro Edson Fachin apenas nesta terça-feira, 23 de maio, com chegada prevista para quarta-feira, 24 de maio.

Assessoria de Comunicação Estratégica do PGR com informações do STF
Procuradoria-Geral da República

Encerramos

Ficamos agora, na espera de nota de esclarecimento da Veja, Jovem Pan e que o próprio Reinaldo Azevedo esclareça os reais motivos de sua decisão.

Por Jakson Miranda

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS! 

[aps-counter]

 

 

5 comentários em “Veja e Jovem Pan erraram com Reinaldo Azevedo?”

  1. Meu Deus qto mimimimi factóide.
    Oras que ditadura é essa que falam?
    Um investigado foi grampeado. o jornalista foi fortuitamente pego no grampo.
    Ponto final.!
    Então o Gilmar Mendes, a Dilma, todos os outros poderiam fazer o mesmo mimimim.
    E a Veja, que eu não suporto, quisesse mandar o cara embora teria todo direito enquanto iniciativa privada, ou o outro de pedir demissão!
    É exatamente por conta de todo esse blablabla que não se avança.
    São as mesmas desculpas dos bandidos, que aqui no Brasil pode até mentir sob juramento.
    Oras, pelo amor de Deus

  2. Ele saiu da Veja por motivos humanamente óbvios: falava mal do trabalho dos colegas pelas costas!

    Quanto ao “sigilo da fonte”, a gravação não foi para pegá-lo deliberadamente, por isso acho exagerado esse mimimi. A PF não tem culpa se RA é tucano e se envolve com os investigados.

  3. Ele saiu porque falava mal da empresa em que trabalhava pelas costas. Simples. Saiu porque ficou com vergonha. Pelo menos nisso foi decente. Agora vai ficar pagando de vítima? Concordo que a CF garante o sigilo da fonte, mas vazou! Vai fazer o que?

  4. Quem sabe ele descobriu o que é e como é fundamental o fortalecimento e a defesa do verdadeiro ESTADO DE DIREITO.
    Algo que a DIREITA XUCRA finge que não existe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *