UNE DEFENDE O ATRASO: CONTRA RECURSOS PRIVADOS NO ENSINO SUPERIOR

(Post publicado em 17/07/19)

Nunca é demais repetir que a balbúrdia acabou nas universidades públicas do Brasil. Todavia, a UNE defende o atraso e quer que as coisas permaneçam com estão.

No dia de hoje, o MEC anunciou um programa que facilita a captação de recursos privados no ensino superior. Trata-se de uma iniciativa que dá maior autonomia às universidades para captar recursos junto a iniciativa privada. Fica claro que a intenção do MEC é alavancar a produção do conhecimento a fim de que das universidades públicas, saiam ideias práticas que efetivamente melhorem a sociedade.

Há aqueles que defendem o atraso e são contra recursos privados nas universidades

É lógico que a UNE defende o atraso e se posiciona contra a entrada de recursos privados nas universidades. Eles não passam de massas de manobra do lulupetismo. Isso significa que essa turminha é terminantemente contra quaisquer mudanças que ameace a balbúrdia que eles promovem há décadas. O objetivo da UNE é claro!

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Como o próprio MEC já deixou claro, o plano da pasta ainda está em consulta pública e até sua implantação poderá sofrer alterações para um melhor funcionamento.

Se a UNE defende o atraso, nosso blog vai no caminho oposto. Aqui, já defendemos a privatização do ensino superior no Brasil. O que não ocorrerá. Todavia, está claro que a atual proposta do MEC representa um extraordinário avanço.

“O Future-se é 1 programa que visa fortalecer a autonomia financeira das universidades e institutos federais, fomentando a captação de receitas próprias e a contratualização por meio de organizações sociais, o que dá mais flexibilidade e permite que tenha uma sustentabilidade financeira intertemporal”

Você que nos lê, deixe seu comentário e diga-nos de qual lado você está? Da UNE ou do MEC?

Por Jakson Miranda

SIGAM-NOS PELAS REDES SOCIAIS E ASSINEM NOSSA NEWSLETTER!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *