Senado omite gastos de R$603 mil com reformas

(Post publicado em 04/01/20)

Todos os gastos do governo devem ser lançados no portal da transparência e não estamos falando apenas do Executivo, o legislativo, no caso, senado e câmara, também devem tornar público seus custos.

Isso porque, está claro, todo cidadão tem o direito de saber como os recursos públicos são utilizados, afinal, tais recursos saem do bolso do trabalhador. Por outro lado, sabemos da vergonhosa gama de benefícios que nossos políticos usufruem, aliás, quando se fala em benefícios próprios, a classe política não tem limites. Para eles, os recursos extraídos da população são ilimitados.

Desta vez, o senado federal “escondeu” do Portal da Transparência, um orgão veiculado à CGU, gastos de R$603 mil com reformas de residência oficial e gabinetes.

Leia também:

Davi Alcolumbre e Kátia Abreu vão aos EUA em jatinho da FAB

DAVI ALCOLUMBRE E A GASTANÇA SEM FIM DO SENADO FEDERAL

O presidente do senado, Davi Alcolumbre, reformou a churrasqueira da residência oficial e também também seu gabinete, em um gasto de R$15.273,83. Esses números não aparecem no Portal. Já a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) realizou duas reformas em seu gabinete, totalizando mais de R$56 mil. A titulo de curiosidade, as duas reformas que a senadora promoveu foi em um período de seis meses.

Obras pagas e não lançadas no Portal da Transparência somam quase R$100 mil, sem contar R$500 mil empenhados e não lançados.

Estamos vivendo um momento em que a população já não aguenta mais bancar tantos benefícios e privilégios em troca de tão pouco trabalho. Chegou-se a hora de realizar uma seria reforma política e acabar de uma vez por todas com essas mamatas.

Se querem reformar gabinetes e residências oficiais, que tirem os gastos do gordo salário que recebem.

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *