Senado derruba decisão do STF: O Aécio é um bom companheiro!

Por 44 votos a 26, o senado derruba decisão do STF e devolve o mandato de senador ao mineirin Aécio Neves. O resultado da votação indica a fragilidade da democracia brasileira uma vez que não há democracia quando não se vive sob o império das leis.

De igual modo, votos deixados pelos nobres senadores passaram ao largo de terem sido votos políticos. O nome que se dá à prática de fugir dos necessários esclarecimentos à justiça não é política, mas covardia e impunidade.

Leiam reportagem

O Senado derrubou decisão de turma do Supremo Tribunal Federal (STF) e Aécio Neves retoma seu mandato de senador. Votaram sim, 26 senadores, e não, 44. Com a decisão, o senador Aécio Neves, afastado desde o fim de setembro por uma decisão da Primeira Turma do STF, retomará seu mandato.

O PMDB, maior partido do Senado, com 22 senadores, decidiu fechar questão e encaminhou voto favorável ao senador Aécio Neves (PSDB-MG), nesta terça-feira, 17. Outros partidos como PP, PR, PRB, PTC e PROS se manifestaram pelo voto “não”, ou seja, contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e pela manutenção do mandato do tucano.

Leia também:

O sepultamento da carreira política de Aécio Neves é mais uma vitória da Lava Jato

De Temer a Aécio Neves: A culpa é da direita xucra ou, tem que manter isso aí, viu?

Apesar do receio de que a sessão acabasse ficando esvaziada, o quórum da votação foi alto, com 70 dos 81 parlamentares presentes. De acordo com entendimento do presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), o voto “sim” ou “não” precisaria reunir pelo menos 41 votos. Caso contrário, seria preciso realizar uma nova votação.

Falaram contra a decisão do STF os parlamentares Jader Barbalho (PMDB-PA), Telmário Mota (PTB-RR), Antonio Anastasia (PSDB-MG), Roberto Rocha (PSDB-MA) e Romero Jucá (PMDB-RR).

Álvaro Dias (PODE-PR), Ana Amélia (PP-RS), Humberto Costa (PT-PE), Randolfe Rodrigues (REDE-AP) e Reguffe (Sem partido-DF) foram favoráveis ao afastamento.

Encerramos

A decisão do STF de afastar o senador Aécio Neves de suas funções parlamentares se deu por conta do pedido feito pelo senador, da quantia de R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista. Para a PGR, o tucano praticou corrupção passiva.

Não podemos ser mais claros do que fomos no início desse texto. Arremato registrando que para confrontar a decisão do STF, Aécio Neves contou com o apoio de bons companheiros, entre eles Jader Barbalho, Romero Jucá e Renan Calheiros.

Aécio Neves é um bom companheiro!

Por Jakson Miranda

Related Post

Comments

comments

2 comentários em “Senado derruba decisão do STF: O Aécio é um bom companheiro!”

  1. Votei nesse idiota por falta absoluta de opção. Naquela louca, jamais votaria! Como criticar as pessoas que nem saem de casa para votar? Vai chegar o dia no qual também farei isso? Espero que não, espero continuar acreditando no país, mas nos políticos e no STF, impossível.

    • Para 2018, até o momento, a ÚNICA e MELHOR opção é Bolsonaro. Também votei no mineirin e me arrependo do voto dado. Aliás, não votarei mais em nenhum politico do PSDB. Entre PSDB e algo pior, anulo meu voto, assim, fico com a consciência tranquila.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *