Ratinho detona Globo: ‘tem muito viado’

O apresentador Ratinho, do SBT, que fala a linguagem do povão e por isso ainda hoje faz sucesso, detona as novelas da Globo. Para o apresentador, nas teledramaturgias da emissora carioca, ‘tem muito viado’.

Veja o video

Ao postar o vídeo, Ratinho atraiu para si as hordas dos intolerantes, e com certeza, será acusado de “homofobia”. Todavia, vamos pinçar o que disse Ratinho:

“… A Globo colocou viado até em filme de cangaceiro, gente. Naquele tempo não tinha viado não. Você acha que tinha viado naquele tempo? É muito viado! É viado as seis horas da tarde. É viado as oito da noite. É viado as nove da noite. É viado as dez da noite! Mas é muuito viado. Eu não sei o que tá acontecendo? Não tem tanto viado assim, ou tem? Será?”

A fala do apresentador do SBT é bastante esclarecedora porque, em essência, se  trata de uma colocação bem interessante. Primeiro, Ratinho questiona a Globo por ter inserido a temática gay em um filme de cangaceiro. Naquele tempo não tinha viado não. Pois é. Embora o homossexualismo remonte aos tempos bíblicos, é difícil imaginar que no bando de Lampião tivessem gays ou lésbicas. Será que Maria Bonita era na verdade um homem? Brincadeiras à parte, é difícil crer que no Nordeste do final do século XIX e início do XX as pessoas estivessem tão desesperadas de desejo por outras do mesmo sexo.

Leia também:

Bolsonaro é o preferido entre os jogadores de futebol

Em Bauru, professor de História propaga sua ladainha idiotizante

Ratinho lembra ainda que em toda a programação da Globo há a inserção da temática gay: É viado as seis horas da tarde. É viado as oito da noite. É viado as nove da noite. É viado as dez da noite! Mas é muuito viado. Eu não sei o que tá acontecendo? Não tem tanto viado assim, ou tem”?

Aí centra-se o principal eixo da questão. Por mais que se advogue o respeito aos homossexuais, lembrando que cada um deve ser respeitado, independente do que faz entre quatro paredes, é exagerada a forma como a maior emissora do país aborda a questão em seus folhetins que pouco tratam da questão do respeito ao homossexual, optando por mostrar homens se pegando, mulheres se agarrando em cenas vergonhosas que beiram o sexo explicito.

Assim, fica visível o caráter obsessivo da Globo sobre essa questão e quanto mais insistir nisso, mais vai ficando claro que o Brasil está se cansando da Globo Lixo. O fundo do poço será o seu auge!

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *