Quem é fascista?

De cada dez esquerdistas confrontados com argumentos contrários as suas teses, sete contra-argumentam com o seguinte pensamento: Fascista! Fascista! Fascista! Trata-se de um ataque intimidativo, cujo objetivo é calar as vozes discordantes do pensamento esquerdista.

Por que essa introdução? Porque quando divulgamos o post: Ministério Público Federal ver indícios de crime praticado por Lula, recebemos o seguinte comentário em nossa página no facebook.

“Véio, na boa. Vou te ajudar, mesmo que não devesse, por achar que não vai surtir efeito algum. Farei, mais por misericórdia de sua ignorância. Vamos lembrar das aulas básicas de lógica: “Sócrates é bom. Sócrates é homem. Portanto todos os homens são bons”. A isto se dá o nome de falácia. Uma figura da lógica argumentativa. De premissas falsas, não se pode chegar a conclusões verdadeiras. Apenas para não ficarem dúvidas. Vou explicar como se vc tivesse seis anos. Nem todo petista é o que vc pensa que “todos” são. Para exemplificar: Vamos considerar que vc pensa que todos são canalhas. Não é por isto que todo petista será canalha. E nem todos os canalhas são petistas. O contrário disso é o que na lógica argumentativa se chama generalização apressada
Parece ser verdade, mas não é. Quando vc usa a generalização apressada para determinar caracterização apressada negativa a um grupo, seja ele formado por petistas, negros, mulheres, homossexuais, judeus, muçulmanos ou qualquer outro grupo, a isto se dá o nome de: fascismo. Simples assim. Entendeu? Ou preciso desenhar”?

O autor dessa pérola assina pelo nome de Paulo Cesar S. R. Observamos aí a nata do pensamento esquerdista corrente na internet. O indivíduo age como se fosse ele um verdadeiro “ás” do conhecimento, enquanto o outro – leiam no comentário – apenas uma criança de seis anos. Paulo, no seu imenso senso de misericórdia, tenta nos tirar da ignorância, mas ele mesmo já antevê que não terá sucesso. Podemos desconfiar que se trate do próprio discípulo de Cristo, cheio de misericórdia e com dons proféticos.  Mas não, este Paulo é apenas um pobre coitado que tem sua mente tomada pela doutrinação. Sofre da esquerdopatia e assim, tenta esconder sua ignorância citando Sócrates.

Paulo acredita que chamar petistas de corruptos ou pilantras é uma caracterização negativa e, portanto, fascista. Uau!  De fato, nem todos petistas são pilantras ou corruptos e os que não são nem uma coisa nem outra, mas continuam no PT, são idiotas. Idiotas úteis à causa. Pelo visto, nosso amigo Paulo faz parte dessa última turma,  mas, o deixemos quieto no seu mundinho.

Falemos do fascismo. O fascismo origina-se na Itália pós Primeira Guerra Mundial, quando Benito Mussolini chega ao poder e implanta tal “filosofia”, que, para muitos, foi uma reação à esquerda revolucionária. É desse fato, dado num determinado contexto, creio, que toda crítica atual a esquerda é encarada como uma reação fascista.

Não obstante, aquilo que pode ser visto como movimentos que se opõem, têm na verdade a mesma matriz. São eles: O fascismo, o nazismo e o comunismo.

O que é o fascismo, então? Como fica claro acima, os três movimentos que tiveram predominância no início do século XX são irmãos siameses. Ora, os três defendem a centralização não apenas da economia, mas, da sociedade como um todo. Para os três, o Estado deve ser o grande guia político e moral e nos três sistemas, inexistem as liberdades individuais. Portanto, o fascismo é um sistema político que defende um Estado forte e uma economia centralizada. Assim, reitero que fascismo e comunismo representam uma mesma ideologia na disputa pelo poder.

Tal constatação fica mais nítida quando observamos um governo declaradamente de esquerda, como o governo petista e seus asseclas sindicais, defenderem “direitos” trabalhistas que foram inspirados no fascismo de Mussolini.

De resto, enganam-se quem acredita que atualmente o fascismo tem seu uso apenas no aspecto pejorativo. Não. O pensamento fascista encontra seus mais ferrenhos representantes no meio acadêmico, e quem domina a academia? Sim, ela mesma, a esquerda. Querem um exemplo do quanto fascista é a esquerda acadêmica? Pois bem, quando professores universitários, governo e “filósofos” condicionam identidades à questão étnica e racial, como o fazem com negros (dia da consciência negra) e índios, estão apenas impondo uma agenda que, na superfície soa como politicamente correta, mas, na prática, é fascismo em estado puro.

Por fim, querer atribuir à direita conservadora algum viés fascista é, intelectualmente, coisa de pilantra e é pilantra o esquerdista que ao ser confrontado com os fatos contra-argumenta com ataques rasteiros e pejorativos, nos termos de: Fascista! Fascista! Fascista!

A esses pilantras, finalizo o texto com o seguinte recado: Os pilantras tacharam de fascistas aqueles que chamaram os fascistas de pilantras.

Por Jakson Miranda

Leia Também:

A Dupla face imoral da esquerda

Coloque sua visão direitista à prova

Por que Sou Conservador?

Doutrinação nas escolas: O curioso caso dos livros de história “oficial”

Para alguns, o único deus é o Estado

2 comentários em “Quem é fascista?”

  1. O QUE VCS ACHAM DESSA PEROLA TUCANA:
    “Prova de enriquecimento “in lícito” lula esta bilionário e o povo miserável o filho dele e só um dos empresários mais rico do pais detalhe conseguiu sua fortuna nos últimos 12 anos dono da “frio boi” do da Oi petralhas prova e oque não falta” UM TAL DE FABIO BRASIL QUE DIZ QUE ESTUDOU NA UFPE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *