ORDEM E PROGRESSO NÃO FAZ PARTE DA NOSSA HISTÓRIA

Há exatamente um ano, escrevi neste espaço um artigo abordando e questionando nossa República. Na ocasião, fiz a seguinte observação: O slogan ‘Ordem e Progresso’ cravado na bandeira do Brasil deixa implícito que na visão dos defensores do republicanismo a Monarquia representava o exato oposto disto”.  

Passados 130 anos de República, aqui e ali, as pessoas clamam por ordem e progresso, principalmente depois de anos de destruição do país protagonizados por governos de esquerda. De fato, todo e qualquer país precisa de ordem. É através da ordenação das coisas, dos direitos e deveres que o cidadão comum consegue ter uma vida tranquila e um futuro melhor (progresso).

Por outro lado, para que a ordem e o progresso façam parte do nosso dia a dia, não é necessário que tais palavras estejam em nossa bandeira. Alguma outra nação possui tal menção em um símbolo tão caro quanto a bandeira? Não! O que faz da bandeira do Brasil o único exemplar. Com o agravante de tais palavras não remeterem necessariamente à ordenação legal, mas sim, à ideologia positivista. Em outras palavras, um dos mais importantes símbolos nacionais, carrega em si, princípios ideológicos.

Não é necessário ser um pós-doutor em Ciências Humanas para saber que o Brasil não foi constituído sob a égide do Positivismo, assim, ao destacar de forma tão ostensiva os termos “Ordem e Progresso”, tais palavras em nada remetem ao sentimento patriótico. Note-se ainda que são termos que não constam em nosso Hino Nacional.

Nesse sentido, quando nos debruçamos sobre a história do Brasil, constatamos uma grotesca ruptura entre os elementos que compõem nossa formação enquanto nação e o novo paradigma apresentado pelo advento da República. Expressarei em termos mais direitos, Ordem e Progresso não faz parte de nossa história, logo, não contribui para que se desenvolva o senso de patriotismo.

Em suma, o Brasil não foi formado com a República. Os valores que professamos não foram estabelecidos pelos Positivistas. Nossa formação e nossos valores remetem a Portugal cristão, goste-se ou não. Possuímos uma história riquíssima e as palavras “Ordem e Progresso” não sintetiza e muito menos se harmoniza com essa história.

É óbvio que ninguém vai sugerir mudar o slogan da nossa bandeira. É possível que se algum parlamentar mencione tal hipótese, o STF logo afirmará que se trata de algo inconstitucional. Assim, o presente artigo ficará apenas no campo da mera especulação e já ficarei satisfeito se uma meia dúzia de leitores concordarem com o que vai aqui. Para finalizar, lanço uma questão e suas alternativas:

Qual elemento melhor se enquadra em nossa bandeira com poder capaz de gerar o senso de nacionalidade e patriotismo?  “Ordem e Progresso” ou, “Pátria amada, Brasil”?

Por Jakson Miranda

Sigam-nos pelas redes sociais

 

CHAMEM-ME DE REACIONÁRIO

De volta, amigos! Depois de um longo período longe do blog, volto com este esclarecedor artigo (Chamem-me de reacionário) em que falo de certa verve reacionária que deve existir entre os conservadores. Sim, podem me chamar de reacionário! Como dizia Nelson Rodrigues, “A melhor maneira de não ser canalha, é ser reacionário”!

Touché! Peguei vocês, hein? Acharam que eu iria citar outra famosa frase dita pelo “tio” Nelson? (Risos)

Vamos ao texto.

Por muitos anos o termo direita foi taxado como algo ofensivo. A novilíngua padronizada implantada pelos progressistas catalogou a direita como algo associado à ditadura, ao imperialismo e ao preconceito contra homossexuais e negros. Fazem o mesmo quando o assunto é “catalogar” alguém como reacionário.

Ao realizar uma busca no Google, encontramos, por exemplo, conservadores versus reacionários, ou seja, quem é conservador opõe-se aos reacionários. Por incrível que pareça, um nome caro à direita faz parte do coro conservador X reacionário, falo do escritor português João Pereira Coutinho.

“Não há nada de conservador em Trump ou Le Pen. Ambos são exemplos vivos da “mente naufragada”. Ambos defendem um passado – de proteção econômica, fechamento nacional e isolamento internacional – que nunca existiu como modelo de perfeição.

São reacionários porque incapazes de pensar os problemas do presente sem recorrer ao “era uma vez…” que é típico de crianças, não de adultos”.

Não posso deixar de registrar que no mesmo texto em que escreve as linhas acima, Coutinho identifica o conservadorismo como uma ideologia. Erro crasso que um estudioso como Coutinho não deveria cometer. Inexiste uma ideologia conservadora!

Outro que segue a lógica de João Pereira Coutinho é o querido Caio Coppolla. Veja o vídeo.

O erro que Coppolla comete em seu didático vídeo é associar reacionários a “um passado glorioso, abundante e feliz”, em síntese, um nostálgico. Ao mesmo tempo, Caio apresenta o conservadorismo como algo que tem olhos na “tradição, costumes, instituições e leis”. Porra! Mas a tradição, os costumes, as instituições e leis não são elementos do PASSADO? (passado glorioso…)

Leia também: 

Qual a ideologia da Direita Conservadora?

Na minha concepção, querer dissociar ou contrapor o reacionarismo ao conservadorismo redunda em abraçar no presente uma visão utilitarista, usando as bases mestras dos princípios conservadores apenas como muletas. Em outras palavras, enquanto que o progressismo avança na sociedade, fixando seus tentáculos em diversas instituições, corrompendo costumes, findando tradições e impondo leis, os conservadores ao invés de reagirem (reacionários) vão apenas “trabalhando” para que esse avanço progressista cause o menor dano possível (utilitarismo). Dito isto, a conclusão simples é a de que não podemos valer-se dos ideais conservadores para conservarmos coisas que não prestam!

Por fim, para contrapor tanto Caio Coppolla quanto João Pereira Coutinho, é imperativo registrarmos o que diz um importante conservador do século XX. Falo de T.S. Elliot.

“Os únicos reacionários hoje são aqueles contrários à ditadura do financeiro e à ditadura da burocracia não importando sob qual nome político se reúnam; e aqueles que têm alguma lei e algum ideal que não seja totalmente desse mundo. Mas o movimento em direção a assim chamada direita (…) é bem mais profundo do que podem elaborar as simples maquinações dos interesses conscientemente projetados (…).”

Apenas complemento que os reacionários também são aqueles contrários à ditadura de uma cultura degradante.

Me chamem de reacionário!

“Sou reacionário. Minha reação é contra tudo que não presta”. Tá aí a famosa frase do “tio” Nelson.

Por Jakson Miranda

TWITTER CENSUROU PERFIL DA DIREITA

Aqui e ali lemos relatos de que o twitter censurou alguma página da direita. Não só o twitter. Facebook e Youtube seguem o mesmo padrão.

O mais espantoso é que não lemos relatos vindos de pessoas da esquerda. Isso nos leva a concluir que existe uma clara perseguição contra os perfis e páginas da direita. Não é para menos, o próprio CEO do twitter, Jack Dorsey, já admitiu que a rede social tem um viés de esquerda.

E embora tenha negado o bloqueio de perfis da direita, tal negação não condiz com a realidade.

O perfil do Voltemos à Direita estava ativo na rede social desde 2010, isso mesmo, estava. O twitter censurou! Não podemos usar outro termo. O argumento alegado para o bloqueio do perfil é inverossímil, além do mais, o suporte do twitter não responde nossas mensagens, ou seja, se recusam a ouvir nossas explicações.

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Mas não iremos desistir!

Estamos criando um novo perfil e caso o twitter nos censure com alguma outra alegação, criaremos outras contas. Continuaremos divulgando conteúdo da direita. Continuaremos defendendo os princípios conservadores e cristãos.

Pedimos a todos que nos sigam na nova conta e divulguem esse texto. O Twitter nos censurou, assim como vem censurando diversas outras contas. Isso é lamentável!

Leia também:

A decadência da Revista Veja

Qual o problema com o comunismo? Por que não sou comunista?

Por Jakson Miranda

TABATA AMARAL É A CARINHA NOVA DA VELHA ESQUERDA

É possível que alguém, mesmo da direita, tenha se iludido com a hoje deputada federal Tabata Amaral. Afinal, ela tornou-se a queridinha de certa imprensa. Primeiro, por supostamente ter deixado sem respostas o então ministro da Educação Ricardo Velez Rodrigues, depois, por ser criticada pelos dirigentes do seu partido.

No artigo PROPOSTA DE TABATA AMARAL É TER UMA A CONVICÇÃO ESTRATÉGICA já deixamos claro o que pensamos de Tabata Amaral.

Em síntese, essa é a proposta de Tabata Amaral, ter uma convicção estratégica, ganhar a simpatia de muitos, inclusive de pessoas ligadas à direita e fortalecer-se para eleições futuras. A esquerda renova seus quadros, mas está demorando um pouco para renovar seus métodos.

Bem, se restava alguma dúvida de que Amaral representa o mais do mesmo da esquerda, creio que tal dúvida se dissipa quando somos informados de que a deputada pagou o valor simbólico de R$ 23 mil reais por 50 dias de trabalho do seu namorado na campanha eleitoral de 2018.

Questionada por EXAME sobre quais serviços foram prestados por Martínez, Tabata Amaral não quis conceder entrevista. E, apesar de ser uma das principais expoentes da nova política, a resposta de sua assessoria de imprensa não foi muito diferente das enviadas pelas equipes de caciques partidários.

“A campanha de Tabata Amaral cumpriu as leis eleitorais na contratação de seus serviços e pessoas. Todas as informações são públicas e estão no portal do TSE. A deputada não vai comentar o assunto”, afirmou, por e-mail, a equipe de comunicação da deputada.

Claro, claro. Até onde se sabe, não há nada de irregular, todavia, a velha esquerda tem certa fixação pelo dinheiro público e Tabata não foge do script.

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Definitivamente, a deputada federal aclamada por alguns, nada mais é do que a carinha nova da velha esquerda.

Por Jakson Miranda

SIGAM-NOS PELAS REDES SOCIAIS E ASSINEM NOSSA NEWSLETTER!

BOLSONARO OFENDEU O NORDESTE – CUIDADO, PRESIDENTE!

Desde ontem circula nas redes sociais e nas principais mídias a noticia de que Bolsonaro ofendeu o nordeste ao usar a expressão Paraíba em referência à região.

Em carta, os governadores do nordeste repudiaram uma suposta ação de retaliação dada pelo presidente ao ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni.

Nós governadores do Nordeste, em respeito à Constituição e à democracia, sempre buscamos manter produtiva relação institucional com o Governo Federal. Independentemente de normais diferenças políticas, o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências, a fim de que metas administrativas sejam concretizadas visando sempre melhorar a vida da população.

O equivoco do trecho acima, destacado da “carta”, está em supor que o presidente deu orientações a fim de provocar uma ruptura institucional entre o governo federal e alguns estados.

Recuso-me a imaginar o que governadores falam do presidente em suas salas, longe dos microfones e câmeras. Vou além, e digo que qualquer prostituta ficaria corada se ouvisse o que prefeitos falam dos governadores, igualmente, longe dos microfones e câmeras.

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Mas sim, como nordestino, acredito que Bolsonaro ofendeu o nordeste.

Vejam bem, esse blog é de direita. Defende os princípios conservadores e cristãos e naquilo que acreditamos ser a coisa certa, apoiamos o atual governo.

Todavia, ao usar o termo “paraíba” e criticar o comunista Flávio Dino, Bolsonaro ofendeu o nordeste porque com sua fala deu-se ressonância aos oportunistas, hipócritas, vigaristas, canalhas e mentirosos, lógico, falo de toda a turba da esquerda.

Me causa repulsa ler mensagens de vigaristas do PC do B, PT, PSTU e outros, colocando-se como “defensores” do nordeste e dos nordestinos.

De fato, esses que supostamente se ofendem com a fala informal do presidente, são os mesmos que fazem da região, curral eleitoral do lulopetismo.

Sob esse prisma, não há dúvidas de que a fala de Bolsonaro ofendeu o nordeste.

Cuidado, presidente! Daqui a pouco a turma da esquerda irá propor o separatismo.

ADQUIRA O LIVRO. CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO

Por Jakson Miranda

SIGAM-NOS PELAS REDES SOCIAIS E ASSINEM NOSSA NEWSLETTER!

DILMA VAI AO STF CONTRA BOLSONARO

Essa é para rir! Dilma vai ao STF interpelar o presidente Jair Bolsonaro. É provável que a ex-presidente não tenha o que fazer.

Entenda o caso que leva Dilma a interpelar Bolsonaro no STF

Em maio deste ano, Jair Bolsonaro esteve em Dallas, nos Estados Unidos, para receber o prêmio de personalidade do ano oferecido pela câmara de comércio Brasil – Estados Unidos.

Leia também:

PRESIDENTE DO BNDES: PRIORIDADE É ABRIR CAIXA PRETA

LULA LIVRE É BANCADO COM DINHEIRO PÚBLICO

Em seu discurso, Bolsonaro fez referência a pessoas ligadas aos grupos de guerrilha no período dos governos militares.

No Brasil, a política até há pouco era de antagonismo a países como Estados Unidos. Os senhores eram tratados como se fossem inimigos nossos. Agora, quem até há pouco ocupava o governo, teve em sua história suas mãos manchadas de sangue na luta armada, matando inclusive um capitão, como eu sou capitão, naqueles anos tristes que tivemos no passado”.

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Oras, oras. Se Dilma vai ao STF por essa declaração, ela deve considerar que suas mãos estão limpinhas, ou seja, não deve sentir remorsos pelo que fez e por ter participado de grupos que sim, cometeram assassinatos! E quem fazia parte desses grupos tem, direta ou indiretamente, as mãos sujas de sangue.

ADQUIRA O LIVRO “O IMBECIL COLETIVO”. CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO

A interpelação encaminhada por Dilma, será analisada pelo ministro Dias Toffoli.

É uma piada!

Por Jakson Miranda

SIGAM-NOS PELAS REDES SOCIAIS E ASSINEM NOSSA NEWSLETTER!

PRESIDENTE DO BNDES: PRIORIDADE É ABRIR CAIXA PRETA

O novo presidente do BNDES, Gustavo Montezano tomou posse na última terça feira.

Substituindo Joaquim Levy, que pediu demissão em junho, Montezano afirmou aquilo que todos desejam de um presidente do BNDES no governo Bolsonaro: Abrir a caixa preta.

O que a gente está se propondo a fazer é explicar a caixa-preta. Há uma dúvida clara sobre o que há ou não no BNDES. Cada um me conta uma informação diferente da mesma história. Ao final de dois meses, quero ser capaz de explicar esse conjunto de regulações, empréstimos, perdas financeiras, que contextualizam a ‘caixa-preta’. O que sairá desse estudo, eu prefiro não comentar agora. Prefiro fazer o dever de casa e qualificar esse tema”.

Entenda a importância de se abrir a caixa preta do BNDES

O que a sociedade brasileira, preocupada com o uso dos recursos públicos, que entender é como o dinheiro do BNDES foi usado em governos passados. Ou seja, em que condições o Banco Nacional do Desenvolvimento repassou recursos financeiros para Cuba, Angola, Nicarágua, Venezuela, entre outros.

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Leia também:  

Video: Eike Batista entrega Guido Mantega à Lava-Jato

Recado a Joaquim Levy: Não somos idiotas

Registre-se que já foi presidente do BNDES, além de Joaquim Levy, que não deu as explicações acima, os notórios Guido Mantega e Luciano Coutinho. Os três fizeram parte dos governos petistas.

A sociedade quer explicações!

Por Jakson Miranda

SIGAM-NOS PELAS REDES SOCIAIS E ASSINEM NOSSA NEWSLETTER!

POR QUE A DECISÃO DE TOFFOLI NÃO É BOA?

A decisão de Toffoli, ministro do supremo de suspender os inquéritos contra Flávio Bolsonaro não é boa, e explico por que.

O senador Flávio Bolsonaro estava sendo alvo de uma varredura em suas contas e vida política. O filho do presidente Jair Bolsonaro é suspeito em investigação do ministério público do Rio, de ter cometido os crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Tudo isso pode ser sintetizado como o caso Queiroz.

Em nosso blog, tratamos do caso e levantamos alguns questionamentos acerca dessas suspeitas. (Você acredita na inocência do Flávio Bolsonaro?)

Agora, tem-se a decisão de Toffoli suspendendo os inquéritos que tinham como base, dados do COAF.

Pelas redes sociais, a deputada estadual Janaína Pascoal, do mesmo partido de Flávio, o PSL se manifestou em tom de preocupação diante da decisão do ministro.

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Qual o problema na decisão de Toffoli?

Não sou jurista. Mas na minha ignorância, acredito que a decisão do ministro foi correta, ou seja, não há nela nenhum problema legal, porém, não é boa pelo simples fato de que esta decisão municiará o PT e os opositores do governo Bolsonaro.

É lógico que Dias Toffoli está longe de ser um aliado do governo, ao contrário, é pública sua proximidade com o petismo, mas, quem da esquerda levará isso em conta? Ainda hoje teremos textos e mensagens nas redes sociais de petistas e seus subordinados da esquerda fazendo seu estardalhaço hipócrita em nome da justiça.

E isso explica porque a decisão do ministro Dias Toffoli não foi boa.

(Adquira o livro e ajude nosso site. Clique na imagem)

Por Jakson Miranda

SIGAM-NOS PELAS REDES SOCIAIS E ASSINEM NOSSA NEWSLETTER!

 

O PSL traiu o Brasil

Não há como usar meias palavras. O PSL traiu o Brasil.

A votação da Reforma da Previdência tirou qualquer dúvida que poderia restar. A bancada do PSL não está demonstrando ser de confiança e não tem honrado os votos que lhes demos.

Não há outro adjetivo dicionarizado que resuma melhor o que eles são: TRAIDORES

Numa espúria aliança com a esquerda e com o centrão, o PSL votou a favor dos destaques a favor de categorias profissionais, não cumprindo o pacto com o eleitorado conservador, que saiu às ruas para pedir uma Reforma sem privilégios.

A imagem pode conter: texto

O PSL é uma salada de mau gosto. Joice Hasselmann, Alexandre Frota e Carla Zambelli, entre outros ingredientes indeglutíveis, tornam a confiança no partido impossível. Como conservador, repudio a atuação do partido. A direita não pode se esquecer da atuação destes parlamentares.

Já alertamos antes para o fato de que há impostores dentro dessa nova direita…

Em tempo, afirma-se que a ordem para a bancada votar a favor dos destaques partiu do Planalto. Sendo assim, Jair Bolsonaro precisa se explicar.

E isso numa semana em que Bolsonaro já fez uma cagada homérica.

Permaneçamos de olho

 

Por Renan Alves da Cruz 

Publicado em 15/07/2019

 

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Siga o Voltemos à Direita nas redes sociais e assine a newsletter para receber todos os nossos artigos.

EDUARDO BOLSONARO DIPLOMATA NÃO É UMA BOA IDEIA

Eita! Vamos falar mal do governo Bolsonaro. Nem tanto! Mas, na minha modesta opinião, Eduardo Bolsonaro como diplomata não é uma boa ideia.

Junto com a reforma da previdência, o assunto mais comentado no dia de hoje foi o presidente Jair Bolsonaro ter aventado a possibilidade do seu filho, Eduardo Bolsonaro, assumir a embaixada do Brasil nos Estados Unidos.

O que Eduardo Bolsonaro pode fazer nos EUA que outro diplomata alinhado com o governo Bolsonaro não conseguiria fazer?

Além do mais, Donald Trump não será eternamente presidente dos Estados Unidos. Cedo ou tarde alguém do partido democrata chegará a presidência americana.

Do mesmo modo aqui no Brasil. Bolsonaro não será pelo resto da vida presidente do Brasil.

Leia também:

DEVEMOS APOIAR CONTEÚDO CONSERVADOR

Eduardo Bolsonaro pode fazer mais por aqui

Não sabemos quantos diplomatas se alinham com a politica externa do governo Bolsonaro, mas, pelo menos um é muito alinhado. Trata-se de Nestor Forster que até recentemente foi apontado como um dos favoritos ao cargo.

Minha oposição a uma possível escolha de Eduardo Bolsonaro para exercer o cargo de diplomata é muito simples: Acredito que dos três filhos do presidente ele é o mais preparado e alinhado com a direita. Com ele na presidência do PSL paulista e por que não, futuramente na presidência nacional da sigla, pode tranquilamente conduzir o partido numa guinada verdadeiramente à direita.

Lembrando que o PSL hoje está repleto de oportunistas e tenho dificuldades de enquadrar o partido no espectro da direita.

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Esse é o ponto.

Eduardo Bolsonaro pode ajudar muito mais o Brasil trabalhando internamente, tanto na câmara dos deputados quanto na articulação política e ideológica do partido. Isso não o impede de ser um “porta voz” do governo nas relações exteriores.

Como diplomata, Eduardo perderia esse precioso ativo político.

Por Jakson Miranda

SIGAM-NOS PELAS REDES SOCIAIS E ASSINEM NOSSA NEWSLETTER!