Polícia Militar de São Paulo é alvo de desacato e chacota por grupo financiado pelo governo paulista

Polícia Militar de São Paulo, não é de hoje, é um dos alvos prediletos dos esquerdosos.

A grande verdade é que, falou-se em Polícia Militar, paulista ou baiana; Fluminense ou cearense, sempre serão alvos dos ditos “pacifistas”.

Estamos falando de homens, mulheres, pais, mães, filhos e filhas que colocam suas vidas em risco em prol da segurança de todos.

Representam a linha de frente contra bandidos e criminosos que em muitas situações, estão mais bem armados do que a própria PM.

Por aí, alguém com um mínimo de QI sabe de quem é a responsabilidade. O policial militar recebe pouco, é mal equipado e mal preparado pelo Estado.

É, pois o Estado, diante desse quadro, o primeiro que deve oferecer aos policiais militares e aos servidores públicos de um modo geral, um mínimo de dignidade e honra.

Acredito que são poucos os PMS que não vestem a farda com honra e dignidade!

Na contra mão disso tudo, são alvos de críticas e acusações generalizantes, das mais diversas possíveis. Normal, quando descobrimos que certos idiotas têm plateia cativa para desfiarem suas teses progressistas.

O que não é normal e chega mesmo a causar revolta, é quando tais idiotas, vão além da crítica e passam a fazer uso da chacota e do desacato contra a Policia Militar de São Paulo. Isso mesmo, chacota e desacato disfarçados numa pseudo arte!

Vejam esse vídeo

Voltamos

O vídeo fala por si! Os pseudo-artistas, fazendo uso de uma pseudo-arte de extremo mau gosto estético, não tiveram pudores em ofender toda uma corporação. E o que fizeram os policiais? Fizeram o que eram obrigados a fazer: Prenderam os vagabundos!

Parabéns, policiais! Parabéns à PM!

Agora, preparem-se para um pouco mais de revolta.

Leiam essa matéria no site de Veja

A Polícia Militar interrompeu o espetáculo Blitz – O Império que Nunca Dorme, da companhia Trupe Olho da Rua, na tarde de domingo, 30, e levou um de seus atores para o 1° DP da cidade de Santos, litoral de São Paulo.

De acordo com Raquel Rollo, produtora e atriz, policiais militares interromperam a apresentação, apreenderam material de produção, como som e cenário utilizados e algemaram um dos atores. No meio da confusão, o ator Caio Martinez Pacheco foi detido e obrigado a prestar depoimento sobre a peça.

Em nota, o comando do Policiamento da Baixada Santista afirma que requisitou os registros documentais da ocorrência e analisará a conduta dos policiais militares.

No Facebook, o ator se manifestou no fim do dia. “Fui solto agora, desobediência, resistência e desrespeito com os símbolos nacionais. O Fascismo é uma cadela que está sempre no cio”, disse, citando o escritor alemão Bertolt Brecht.

A peça Blitz, que tem apoio do Governo do Estado por meio da Ação Cultural (ProAC), critica os abusos policiais e mortes envolvendo a Polícia Militar.

Encerramos

Vocês entenderam bem! O tal do grupo, cuja especialidade parece ser criticar os “abusos da PM”, (vocês viram o primor da critica no vídeo), é bancado pelo Governo do Estado.

Como?

O Governo do Estado de São Paulo, com o meu e o seu dinheiro, banca uma estrovenga dessas para fazer chacota da Policia Militar de São Paulo? Alô Geraldo Alckmin, pode isso?

Isso é uma VERGONHA!

Por Jakson Miranda

 

 

 

 

 

 

3 comentários em “Polícia Militar de São Paulo é alvo de desacato e chacota por grupo financiado pelo governo paulista”

  1. Uma pena nao se ter mais COMANDANTES MILITARES como os bravos herois que sufocaram ESTES COMUNISTAS MORTADELA em 1964…
    Uma pena…
    Ou O POVO BRASILEIRO ACABA COM ESTES CANALHAS NO TAPA NAS RUAS… OU VAMOS CONTINUAR PAGANDO COM NOSSOS IMPOSTOS PRA ESTES PILANTRAS FAZER MOVIMENTOS E ARRUAÇAS PREJUDICIAIS AO NOSSO DIREITO DE LOCOMOVER PARA O TRABALHO E ESCOLAS DIARIAMENTE…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *