“Paraíso socialista” da Venezuela faz presos protestarem por FALTA DE ALIMENTOS

(Post republicado em 15/12/2019)

Certamente que essa notícia não saiu na grande mídia. No “paraíso socialista” da Venezuela, falta alimento para os presos, que protestam.

A organização não governamental (ONG) Observatório Venezuelano de Prisões (OVP) denunciou hoje (12) que mais de 1,2 mil detidos no centro penitenciário da região capital Rodeo III, a leste de Caracas, iniciaram protesto devido à falta de alimentos. 

Os presos estão “há dias bebendo água com sabor de feijão” e enviaram “vídeos e fotografias para provar” que tipo de alimento recebem e “as condições em que se encontram”, informou a ONG em mensagem no Twitter.

“A má alimentação que os presos de Rodeo III recebem causou uma considerável perda de peso e deixou muitos subnutridos”, acrescentou.

Diante do exposto acima, é de causar ânsia o mau caratismo da esquerda. Enquanto que defendem com unhas e dentes direitos e mais direitos para criminosos confessos aqui no Brasil, se calam, ou, de forma ainda mais clara, são coniventes diante de denúncias gravíssimas com o que vem acontecendo na Venezuela.

Leia também:

Venezuelanos em Roraima – Se o Brasil não acolher, será mais cúmplice do que já é

Comunista Manuela D’Ávila queria falar asneiras sem ser corrigida

O detento está sob tutela do Estado e este deve respeitar os direitos humanos do preso, sob risco, caso não siga as normas, convenções e tratados legais, ser denunciado por tortura e maus tratos. Oras, podemos concluir com tranquilidade que privar um ser humano do básico necessário à sua sobrevivência que é a alimentação, nada mais é do que tortura.

Esse é o paraíso socialista da Venezuela que a esquerda ama defender!

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *