Para datafolha Lula lidera, mas quem cresce é Bolsonaro

Segundo pesquisa divulgada ontem pelo datafolha Lula, ex-presidente e sério candidato a se tornar presidiário, lidera a disputa presidencial para 2018, com 30% das intenções de voto.

Todavia, chama atenção o extraordinário crescimento do deputado federal Jair Messias Bolsonaro.

Antes, porém, algumas observações:

Por inúmeras vezes, decretou-se a morte política de Luis Inácio Lula da Silva. Nós mesmos do Voltemos à Direita acreditamos nisso. Por outro lado, determinados “formadores de opinião” ao verem seus candidatos minguarem nas intenções de voto, alardeiam o medo de Lula vencer as eleições em 2018.

Lula vencerá mesmo, em 2018, caso dispute? Na pesquisa datafolha Lula lidera. Na pesquisa ibope Lula lidera. Sim, é possível que o sapo barbudo vença. Porém, não será algo tão simples como fazem parecer ser.

Ao mesmo tempo em que alcança a casa dos 30% de intenções de voto, Lula também alcança 45% de rejeição.  Isso é muito! Para que o leitor tenha uma ideia, em 1989, a média de rejeição a Lula era de 26,4%; em 1994 de 31,9%; em 1998, 32,9%. Vale lembrar que mesmo com esses índices, o petista naufragou na disputa eleitoral. Se tomarmos como exemplo a campanha de 2006, o ex-presidente aparecia com 31% de rejeição e sofreu para vencer a disputa. Ou seja, nada se compara aos 45% atuais. E numa disputa eleitoral, esse número tende a aumentar à medida que os adversários confrontarem o petista com os tenebrosos e escancarados casos de corrupção. Como, em um debate, Lula ao vivo, explicar o recebimento de propina e caixa dois? Como explicar o súbito enriquecimento de seus filhos e sobrinho?

Ainda assim, Lula pode vencer. Sabemos que moralmente o brasileiro não é lá um padrão de excelência! Todavia, se vencer, Lula não terá um Congresso para chamar de seu. Não poderá mais comprar parlamentares e com sua rejeição, não conseguirá eleger muitos petistas para a Câmara e senado. Nesse contexto, a possibilidade de ter uma maioria oposicionista é grande.

Pronto! Acho que já falamos demasiado do Brahma, sapo barbudo, 9 dedos e por aí vai.

E o que podemos falar sobre Jair Bolsonaro? Não resta dúvidas que nesse momento Bolsonaro é nosso candidato e só mudaremos de posição e opinião, se surgir algum caso de corrupção envolvendo o deputado.

Por conta do seu não envolvimento com a roubalheira protagonizada por políticos e grandes empresários, o nome de Bolsonaro ganha força.

Por falar o que todo brasileiro pensa sobre determinados temas, o nome de Bolsonaro ganha musculatura.

De fato, seu crescimento tem sido extraordinário! Basta lembrar que a não muito tempo, seu nome sequer era incluído nas pesquisas. Basta lembrar que a não muito tempo, seu nome figurava nos cenários de 2° turno.

Em uma disputa de 2° turno, segundo o datafolha Lula estaria hoje com 43% e Bolsonaro com 31%.

E se Bolsonaro não vencer? E se Bolsonaro não for para o 2° turno?

Evidentemente que são possibilidades que estão na ordem do dia. Sabemos que Bolsonaro não terá muitos aliados políticos e não terá muito tempo de radio de TV. Isso pode influenciar negativamente no resultado final. A arma que Jair Bolsonaro terá que explorar será as redes sociais.

Como vimos no exemplo de Lula, baixo índice de rejeição não é sinônimo de vitória e isso também é possível de acontecer com Bolsonaro.

Todavia, eis a questão:

Na hipótese de não ir ao 2° turno, com os números de hoje, qualquer candidato que esteja na disputa, terá que sentar e conversar com Jair Bolsonaro. Isso significa incorporar as ideias do deputado. Isso significa ceder influência do futuro governo ao deputado. Trocando em miúdos, mesmo na hipótese de derrota, Bolsonaro será o grande vencedor.

Minha sugestão a Jair Bolsonaro é que ele desde já comece a se cercar de bons assessores. E principalmente, que ele tenha a seu lado e torne isso público, bons nomes da economia, educação e políticas publicas.

Na pesquisa datafolha Lula lidera, mas, a grande novidade é o crescimento de Jair Bolsonaro, evidenciando que em 2018, teremos uma disputa da direita X esquerda.

Por Jakson Miranda

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS! 

Related Post

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *