Os que torcem pelo quanto pior, melhor

(Artigo publicado em 14/01/19)

Gerou grande repercussão, logo após a posse de Jair Bolsonaro, o comentário da atriz global Marina Ruy Barbosa que expressou sua torcida por um país melhor sob o governo Bolsonaro e foi alvo de uma enxurrada de críticas. Trazemos essa situação já quase esquecida à tona, para evidenciarmos que há uma turma que torce pelo quanto pior, melhor.

Ao ler o teor das críticas um pouco mais de perto, salta-nos aos olhos duas verdades importantes:

Os críticos da atriz, a grande maioria seus fãs, são ignorantes e intolerantes. Simplesmente não conseguem separar a figura do presidente Jair Bolsonaro dos rumos do Brasil. Para sermos mais claros, em seu comentário, Marina Ruy Barbosa não dá nenhum indicativo de que tenha votado em Jair Bolsonaro. Arrisco dizer que não!

É didático o exemplo deixado por aqueles que se opuseram ao comentário da atriz global. Não se ocupam, vá lá, de criticar o presidente Bolsonaro, (entendendo aqui que a crítica deve apontar para uma alternativa melhor), mas, expõem uma sincera ojeriza contra o Brasil.  comportam-se assim porque acreditam piamente que o Brasil tem um dono: Luís Inácio Lula da Silva ou, de forma mais objetiva, que o Brasil deve pertencer a esquerda.

Não devemos estranhar, portanto, que esses descritos acima estejam ao lado dos terroristas que atentam contra a ordem pública no Ceará; mais, torcem para que essa barbárie se espalhe a outros estados. Quanto pior, melhor!

Conclusão: Temos aí um claro indicativo de que a despetização da nossa sociedade levará um bom tempo.

Cabe relembrar que sempre agiram assim. Não querem que o país avance, antes, torcem pelo quanto pior, melhor. Partem da premissa de que uma população miserável, sem segurança e sem perspectivas, estará mais sensível a aceitar as teses esquerdistas.

Por outro lado, é sabido perfeitamente que se em 2021 os ministros Sérgio Moro, Damares Alves, Ernesto Araújo, Paulo Guedes e Ricardo Velez Rodrigues estiverem em suas respectivas pastas, é porque o Brasil estará avançando. A população estará mais segura, desfrutando de uma economia pujante, de uma boa educação pública, livres, enfim, da doutrinação e decadência cultural.

Tudo isto, em suma, incomoda muita gente!

Por Jakson Miranda

Siga o Voltemos à Direita nas redes sociais e assine a newsletter para receber todos os nossos artigos.

Related Post

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *