A assustadora verdade que não te contaram sobre os juízes ativistas de esquerda

No artigo Saiba o que o esquerdismo quer de você e porque não descansará até conseguir abordei o que considero o traço mais evidente do discurso esquerdista: a hipocrisia.

O esquerdista é, em essência um hipócrita, que dá peso diferente às situações conforme sua conveniência pessoal e/ou ideológica. O que vale para os outros não vale para ele. O que em algumas situações é deplorável, em outras, de acordo com quem faz, é louvável.

Se você é um lacrador pode tudo! Pode bater em mulher, zoar gays, demitir funcionário e não pagar, papar menininha de 14 anos…

Se você, no entanto, não se curva aos ditames progressistas, sequer precisa chegar perto de qualquer destes atos para ser imediatamente tachado de fascista.

A esquerda, porém, possui muitas competências. Uma delas, executada com perfeição, foi a ocupação de espaços em cargos e posições chaves na sociedade: política, academia, mídia e judiciário.

No judiciário a atuação é repugnante. Juízes esquerdistas vestem a toga do ativismo para contrariar a Carta, tomando decisões fundamentadas em ideologia, muitos reconhecendo desavergonhadamente o modus operandi e sendo reverenciados pela “coragem”, ao invés de impedidos de julgar.

O excelente canal do youtube Hipócritas tem produzido esquetes excelentes, denunciando de forma bem humorada toda a hipocrisia da turma da lacração. Já publicamos aqui no Voltemos à Direita seu vídeo Nota de esclarecimento de um Banco Qualquer, que mostra como funciona a imposição ideológica, tomando por base a exposição nojenta financiada pelo Banco Santander.

Neste outro vídeo, o foco está sobre o juiz de esquerda e seu duplo padrão. Veja:

Já escrevi aqui porque o humor deve ser uma arma cada vez mais utilizada pela direita, e recomendo que você leia o texto, para entender como o trabalho de canais como Hipócritas e Spider Consense é um excelente aditivo ao trabalho que os conservadores estão realizando no país.

A mídia diz todo dia que vivemos tempos perigosos, mas quando o faz, atribui as práticas lesivas a Trump e Bolsonaro.

Vivemos sim tempos muitos perigosos, mas isto porque nossos tribunais estão infestados de juízes ignóbeis, a serviço de uma agenda destrutiva, cujo alvo é o sepultamento total dos valores que construímos e que nos trouxeram até aqui.

Como conservadores, acreditamos sim que mudanças apropriadas devem ocorrer na sociedade, mas de forma gradativa, sem bruscas rupturas que possam destruir o tecido da sociedade que construímos.

Mas nada disso importa. O mocismo politicamente correto se tornou tão grande e tão tentacular que permite que juízes se imponham à Constituição do país para servir à agenda que consideram correta!

Os tempos são perigosos justamente em virtude dos revolucionários hipócritas, que exigem de nós aquilo que eles próprios não fazem. Dos professores doutrinadores que esmerdalham a cabeça de crianças com suas taras insanas, impedindo-as de manter sua inocência até a idade apropriada para se inteirarem de questões de cunho sexual.

E também por causa da mídia mentirosa que usa seu poder de influência para detratar quem pensa fora da agenda progressista vigente.

Resta o âmbito da justiça para recorrermos.

Daí a importância estratégica de manter juízes ativistas em ação, para que julguem segundo a cartilha dos grupelhos.

É um ciclo vicioso, produzido sob medida para coibir quem foge ao padrão que eles impõe.

Um ciclo produzido para nos solapar.

Por Renan Alves da Cruz 

 

 

 

Related Post

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *