O Esquerdismo Evangélico da Super Interessante

Na Bíblia Sagrada, é recorrente o tema da oposição existente entre Deus e o mundo. Mundo entendido não como criação de Deus mas como modo de pensamento contrário a Deus. Pois bem, neste mês o jornalismo brasileiro trouxe ao ringue mais uma parte desse embate. Aquela entre conservadores evangélicos e a esquerda evangélica.

Em matéria disfarçada de neutra, a revista Super Interessante de setembro traz como capa a estampa EXTREMISMO EVANGÉLICO e a ilustra com uma mão suja de sangue empunhando a Bíblia Sagrada de capa preta.

super

Vou direto ao ponto. A ideia central da reportagem é: todo aquele que tem postura conservadora nos quesitos casamento, aborto, liberação de drogas etc, é extremista; ponderados são os que veem essas questões de forma “aberta e plural”. E antes que eu me esqueça – subjaz à matéria uma associação macabra e descabida: a dos evangélicos conservadores com o terrorismo islâmico do 11 de setembro.

Assim, fica claro que o recadinho principal da matéria “EXTREMISMO EVANGÈLICO – Pastores que agem como aiatolás. Intolerância religiosa nas ruas. Conheça a fúria dos fundamentalistas que ameaçam as liberdades individuais – e as próprias igrejas evangélicas” (Edição 351- Setembro 2015) é, repito, o de estigmatizar o conservadorismo evangélico no Brasil.

Não é à toa, portanto, que as vozes abalizadas e moderadas da reportagem vêm da Universidade Metodista de São Paulo, conhecido bunker de esquerda evangélica no Brasil de hoje. Mas não é só. Vez e voz também é dada a Ricardo Gondim, outro baluarte esquerdista entre os evangélicos.

De início, a matéria descreve um cerco no qual o Pastor Lucinho, da Igreja da Lagoinha, liderou adolescentes contra uma tal festa do Preto Velho. A julgar pelo descrito, penso ser errada a abordagem de Lucinho. Porém, desconfio que o destaque dado ao que Lucinho fez seja apenas um reforço argumentativo e retórico para a venda das teses progressistas como as que Gregório Duvivier defende intitulando o Conservadorismo evangélico de câncer 

Depois, a matéria, assinada por Leandro Beguoci, propõe a surrada tese do Estado laico, a fim de sustentar que seria ilegítima a ação da Frente Parlamentar Evangélica.

Que fique claro: o Estado é laico, as pessoas não. Estado laico existe para resguardar os indivíduos de favorecimento indevido a tal ou qual religião e proteger os mesmos indivíduos de eventual perseguição religiosa. Só. Na verdade, o que muita gente quer é transformar Estado laico em Estado ateu.

A matéria ataca o Pastor Silas Malafaia, hoje uma voz contra a esquerda evangélica. Mas ainda não termina. A reportagem de capa da Super vem com um poderoso aditivo. A matéria contígua chamada “GAY também é crente…”. E descreve, com ares de neutralidade e desinteresse, parte da trajetória da Pastora homossexual Lanna Holder e do pastor Marcos Gladstone. Nesse ponto, a revista cita até versículos bíblicos pelos quais Gladstone faz nova exegese para incluir todos no rebanho de Deus.

Que ninguém se engane: uma tensão social já está em curso há algum tempo no Brasil. Não é novidade para o observador atento que, na seara evangélica, pentecostais e neo-pentecostais são os últimos bastiões contra a nova moralidade que os reformadores da sociedade de nossos dias –  tanto marxistas como alguns liberais – estão propondo para o Brasil. Talvez o desfecho disso seja aprovação de cerceamento legal contra os “fundamentalistas evangélicos e seu discurso de ódio”. Mas o que digo é: “importa antes obedecer a Deus do que aos homens”.

Diante de tudo isso, se você é um evangélico conservador, não se perturbe com a Super Interessante de setembro de 2015, nem com Gregório Duvivier; confie em Deus, não apoie ações violentas na sua igreja local e siga na paz de Jesus Cristo, pois esquerda evangélica é um tipo de marxismo e marxismo é um modo de pensamento contrário a Deus, ou seja, é mundo. E, como diz Tiago, amizade com o mundo é inimizade com Deus.

 

Por Pr. Marcos Paulo

 

Leia Também:

Está consumado!

Tragédias e terremotos. Onde está Deus?

O PAQUIDERME CEGO

A “teologia” de Antonio Gramsci

4 comentários em “O Esquerdismo Evangélico da Super Interessante”

  1. excelente materia, apos ver agora em 2018 uma materia extremamente tendenciosa dessa revista da editora abril do que eles chamam de `ditadura`, agora tudo faz sentido, sao extremistas da nojenta esquerda. Agora sempre que puder acompanharei este site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *