O demônio que gostava da Direita

O filme de terror do momento é o A Invocação do Mal 2, título que soa bem melhor no original: The Conjuring

Apelando para o marketing de ser “baseado numa história real”, segue no lucrativo caminho de relatar casos reais de Ed e Lorraine Warren – ele já falecido, ela ainda viva, mas idosa – que ficaram famosos no século passado investigando fenômenos paranormais.

Com o melhor chantilly hollywoodiano, as histórias “reais” oferecem sustos e possessões demoníacas em profusão. Desde o sucesso retumbante de “O exorcista”, a temática diabólica é recorrente no cinema americano. O terror costuma passar por ciclos… zumbis, mutilações, assassinos em série… mas a possessão não sai de moda.

Invocação bebe desta fonte, e pelo sucesso obtido nos dois filmes, beberá por muito tempo.

Este segundo é melhor que o primeiro. Ambos estão acima da média no gênero. A série gerou um filme paralelo, este sim uma porcaria, o péssimo Anabelle.

Mas os Invocações servem apenas para dar sustos em quem gosta do gênero. Nada além.

Já resenhei aqui filmes de terror que considero flutuar acima do gênero: São A Corrente do Mal, que tem uma interessante mensagem implícita na transmissão sexual de uma maldição, e o brilhante A Bruxa, que é um filme fenomenal na reconstrução da ótica puritana.

Não escreveria nada sobre Invocação do Mal 2, não fosse por uma cena!

Vou descrevê-la sem dar spoilers significativos a quem se interessar assistir

Na sala da casa assombrada, uma pessoa tenta assistir tv. Está sozinha em casa. Assiste um programa humorístico e ri do que acontece, quando, de repente, a televisão muda de canal sozinha.

A pessoa volta para o canal que estava. Alguns segundos depois, a tv muda de novo, para o mesmo canal de antes. A câmera enfatiza a tv onde, agora, Margaret Thatcher, “ícone” da direita, discursa.

O caso se repete algumas vezes, até o demônio/assombração se enfezar porque a pessoa tira do canal que ele quer assistir.

Para Hollywood, o demônio quer ver Margaret Thatcher falar!

Será uma homenagem?

Ou será que querem dizer que o demônio é de direita?

Por Renan Alves da Cruz 

 

Adquira o ebook Por que sou conservador e ajude o Voltemos à Direita.

Assine nossa NEWSLETTER e receba artigos em primeira mão. É fácil, rápido e seguro!

2 comentários em “O demônio que gostava da Direita”

  1. Quando leio ou ouço alguém que acredita no demônio não fico me perguntando se ela é de esquerda, centro ou direita. Mas, de que hospício ela fugiu ou porque parou de tomar os remédios prescritos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *