O cristão sem noção no facebook

Amigos, além do meu trabalho aqui no Voltemos à Direita, também sou colunista do portal Gospel Prime, voltado ao público evangélico. 

Este artigo foi originalmente publicado lá, e, como já era esperado, recebi muitas críticas.

Realizando uma análise do retorno recebido, percebi que fui criticado muito pelo que não escrevi. E este é um problema endêmico no Brasil: muitos criticam sem sequer passar do título; outros até leem, mas não conseguem interpretar o conteúdo de acordo com o sentido fornecido pelo autor.

Republico o artigo aqui com esta ressalva. Críticas são bem-vindas, desde que, claro, baseadas no que está no artigo. Não posso me responsabilizar pelo que não escrevi.

A publicação original no Gospel Prime está AQUI.   

Quando vejo alguém orando através de uma postagem no Facebook, fico pensando como esse Deus está formulado no imaginário dela.

Pois é no mínimo engraçado que alguém reporte-se a um Deus onisciente, onipotente e onipresente, que pode desvelar cada mero ameaço de pensamento de todos os homens, além de tramar a existência de cada ser vivente, através de uma ferramenta de socialização.

Passando a uma análise mais objetiva, falemos a real: crente que usa o facebook para falar com Deus, ou está engatinhando no conhecimento dos atributos e da grandiosidade do Soberano , ou está postando a referida oração para ser visualizada por seus amigos e seguidores.

Ou, se preferirem, para se exibir. Ser o santarrão.

O crente exibido de redes sociais gosta de se mostrar metafísico o tempo todo. Exibe estar sempre em frequência com o Pai, e, portanto, passa o tempo todo postando no face e no twitter as provas de sua vida com Deus.

Se vê uma tragédia e quer pedir que Deus zele pelas vidas dos afetados, o faz via face.

É claro que Deus ouviria sua oração, mesmo se a fizesse em pensamento.

Mas oração em pensamento não ganha curtidas.

O crente modinha de facebook precisa postar que chegou do culto, e que foi tudo uma benção e que o céu desceu sobre a sua cabeça, toda vez que vai na Igreja.

Pois sentir a presença de Deus não basta.

Tem que contar para os outros, para ganhar curtidas. Provar que Deus está sempre falando com ele, faça chuva ou faça Sol.

Na hora da fraqueza, um post básico do tipo “Senhor, preciso de ti”, com um emoticon de tristeza, já dá a tônica.

Pobre alma aflita!

Talvez um bom número de curtidas acalme seu coração.

Há ainda os mais santos, que postam vídeos de si mesmos cultuando ou – e essa merece um minuto de silêncio – fazem selfies tomando a Santa Ceia.

Jesus não precisa acessar o face para receber sua comunicação, meu amado. E sei que você sabe disso, e se o faz, é porque está mais preocupado com a imagem que quer ostentar diante dos seus irmãos do que preocupado efetivamente com seu Deus.

O argumento que recebo quando faço esta crítica é que a boca fala do que o coração está cheio. Que os cristãos que postam indícios de seu relacionamento com Deus o tempo todo estão apenas transbordando a boa nova que não podem conter.

Este argumento é válido somente para aqueles que transbordam em seu falar DE Deus.

Não COM Deus!

Não ore via facebook, amado. Você parecerá apenas sem noção e exibido.

E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão.
Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.
Mateus 6:5,6

Não ore para ser visto pelos homens. Ore como Jesus ensinou.

Não dá curtidas, mas tenho certeza de que não se arrependerá dos benefícios da decisão.

 

Renan Alves da Cruz

 

Leia também: 

 

Pactos com o Diabo

Os ateus e o problema do mal 

Cristãos esquerdistas?

Perseguição aos cristãos e silêncio da mídia

O Natal e as piadas sobre Jesus

 

2 comentários em “O cristão sem noção no facebook”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *