Notinha rápida: A volta da CPMF e o nonsense Ministério da Saúde

Para fecharmos o dia com chave de ouro, uma notinha: Inúmeras pesquisas já demonstraram que rir é o melhor remédio… A ser verdade, o ministério da saúde encontrou a fórmula para resolver o caos nos hospitais públicos. Querem saber? Leia essa reportagem do O Globo.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse nesta sexta-feira, durante o 5º Congresso do PT em Salvador, que tem negociado com governadores a criação de um novo imposto para aumentar os recursos para o setor, uma nova versão da Contribuição sobre Movimentações Financeiras (CPMF). Na tarde desta sexta-feira, entretanto, o próprio Ministério da Saúde negou o conteúdo do seu pronunciamento, afirmando que o governo federal não faz “nenhuma discussão em curso sobre o tema”.

Voltamos

É isso mesmo que acabamos de ler, amigos. O nobilíssimo ministro da saúde faz uma declaração que logo é desmentido pelo Ministério que ele comanda. Comanda? Vamos entender melhor: O ministro Arthur Chioro comanda a pasta do Ministério da Saúde, pelo relato acima, tudo indica que a depender do que ele fala, logo, deduzimos que isso se aplica também a ordens, alguém do Ministério da Saúde o desautoriza. Afinal, quem é o ministro da saúde? Será que isso se aplica também às demais pastas? Nesse caso, então, temos o dobro de ministros ou não há ministro nenhum?

Rir faz muito bem, mas não creio que a situação nonsense em que se encontra a saúde no Brasil trará algum sorriso para quem precisa das decisões do Ministério da Saúde, com ou sem CPMF. Com ou sem ministro… quer dizer, é provável que sem ministro algumas melhorias sejam possíveis.

 

Por Jakson Miranda

 

Leia Também:

Ideologia de gênero nas escolas

Tornado no México é prenúncio de que Dilma irá ao país

A cultura brasileira faliu. Agora você precisa cuidar da cultura dos seus filhos!

Saúde Made in PT

Contra o Aborto

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *