No TSE, PT e governo perdem mais uma: Ricardo Pessoa falará tudo?

No O Globo. Por Jéssica Moura

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou o recurso dos advogados da coligação Com a Força do Povo, formada por PT e PMDB, que pretendiam barrar que a Justiça Eleitoral ouvisse o empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC, investigado na Operação Lava-Jato. A decisão desta terça-feira foi unânime. Uma ação iniciada pelo PSDB no tribunal, que aponta abuso do poder econômico na campanha eleitoral da presidente Dilma Rousseff e do vice Michel Temer em 2014, pedia que Pessoa fosse ouvido entre as testemunhas na investigação.

O corregedor-geral eleitoral, ministro João Otávio de Noronha, autorizou a oitiva de Pessoa. Ele é o relator do caso na corte e argumentou que cabe ao juiz decidir sobre quem deve ser chamado para depor no inquérito.

— O juiz é o destinatário da prova. Ele é quem sabe se é necessário ouvir ou não a testemunha.

Ricardo Pessoa é suspeito de ser o chefe do cartel de empreiteiras acusadas de fraudar contratos com a Petrobras. Neste mês, ele fez um acordo de delação premiada com o Ministério Público Eleitoral. No depoimento, ele citou o nome de políticos e ministros ligados à presidente Dilma entre os envolvidos no esquema de corrupção. Com a decisão do TSE, o depoimento de Ricardo Pessoa deve ocorrer em 14 de julho no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo.

Opinião do blog

Muitos acusam o PSDB e agir apenas de modo protocolar, sem nenhuma intenção real de tirar o PT do poder. Nem tanto ao céu, nem tanto ao inferno, já recomenda o ditado. Eu mesmo sou um duro critico dos tucanos em determinadas questões, sua ideologia, de centro esquerda, está em dissonância com o que pensa e defende este escriba e com o que pensa a maioria da população.

Por tudo o que vai no parágrafo anterior, o PSDB está se acovardando em não pedir o impeachment? Acredito que não! Mesmo tendo elementos abundantes para o pedido, vejo a estratégia dos tucanos como a mais adequada no momento, isto porque, o impeachment é uma decisão política e dentro do Congresso, a oposição, representa a minoria, vejam o caso da redução da maioridade penal. A vitória do governo ontem, não se daria também em uma votação pelo impeachment?

Por mais que a ação do PSDB nos tribunais não resulte em uma condenação da campanha de Dilma Rousseff, essa estratégia da oposição tem o mérito de minar gradativamente as forças do governo, antes, perante a opinião publica, depois, perante deputados e senadores.

Ademais, a reportagem nos leva a uma indagação. Se a empreiteira de Ricardo Pessoa fez doações à campanha de Aécio Neves e fez, por que então os petistas não querem o depoimento de Pessoa? Nessa questão Merval Pereira, colunista do O Globo assinala o seguinte: “não tem a menor importância que a UTC tenha dado milhões de reais para a campanha de Aécio Neves a presidente. É claro que o interesse nesse caso era o de garantir simpatia, caso a oposição vencesse as eleições”. Em outras palavras, enquanto que os petistas sabiam da origem do dinheiro, a oposição certamente não teria como ter esse prévio conhecimento.

Isso assusta o PT? Caso Ricardo Pessoa resolva falar, pode ser decretado um game-over para Dilma e Cia. Caso Ricardo Pessoa fale e aponte que o PSDB também sabia de onde vinha a grana, então, nada mais nos restará a não ser pedir que os estadunidenses venham nos colonizar. Ironias a parte, quem solicitou o depoimento de Ricardo Pessoa e quem tenta evitar, mostra bem quem tem culpa no cartório e quem não tem. Quem tem medo da justiça e quem nada deve.

 Por Jakson Miranda

 

Leia Também: 

Dilma despreza a democracia e a justiça

Lula nos ameaça com a volta da utopia petista

Aumento da popularidade do PSDB reflete antipetismo crescente, não é mérito próprio.

16 de Agosto: dia de ir pra rua dizer NÃO ao PT!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *