É hora de mostrar o quanto somos diferentes

Lembro do amargor desiludido que senti nos lábios quando acessei as redes sociais no dia do acidente que vitimou o filho do governador Geraldo Alckmin.

Era a comprovação do estado de inumanidade a que uns (muitos) haviam chegado.

O barbarismo e a insanidade dos fascistas do bem, aquela gente que fala tanto em amor e tolerância, mas que chega a salivar de tesão ante regimes que mandam gente que se opõem a eles pro paredão.

Faziam troça da tragédia de um rapaz que sequer era o alvo de seu rancor, apenas carregava o sobrenome que eles repudiavam.

No dia a dia recebemos aqui no Voltemos à Direita também nossa cota de “apupos”, percebendo muitas vezes que alguns são apenas imbecis que usam um teclado como forma de travestimento, em outros, porém, a mesma fúria é percebida. Para estes, não há dignidade humana que resista às suas ambições tolerantes e benignas! Não há direita que mereça respirar no paraíso terrestre que ambicionam.

Vimos também inúmeros desejos de morte dolorosa a gente como Olavo de Carvalho. Vimos ameaças a família e a própria Joice Hasselmann.

Quanto a Jair Bolsonaro então nem se fala…

A última moda é odiar Sergio Moro, que também recebe sua cota diária de ira insana daqueles que dizem nos odiar porque somos intolerantes. 

Hoje foi confirmada a morte cerebral de Marisa Letícia, esposa de Lula.

Lula é tudo o que sempre dissemos aqui que ele era.

As menções feitas à Marisa neste portal permanecem mantidas e endossadas.

Entretanto, não somos como eles. Esta é a hora de demonstrar.

Vi alguns perfis ligados à direita postando coisas aberrantes hoje, e lamento profundamente que tenham permitido que seu senso de proporção tenha sido anulado. Lamento que tenham se equiparado aos que possuem moral cambiante e consciência cauterizada.

Continuamos esperando que a justiça aja em relação ao que está sendo apurado.

Entretanto, hoje apenas peço a Deus que conforte o coração daqueles que perderam um ente querido.

Por Renan Alves da Cruz 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *