Ministros do STF podem se curvar a rebeldia de Calheiros

Ministros do STF, que deveriam prezar pelo cumprimento da lei, podem mandar qualquer escrúpulo às favas e se curvarem à rebeldia de Renan Calheiros

Ministros do STF, que deveriam prezar pelo cumprimento da lei, podem mandar qualquer escrúpulo às favas e se curvarem à rebeldia de Renan Calheiros, que não cumpriu liminar expedida por Marco Aurélio Mello.

Leiam o que informa Mônica Bergamo

O acordo costurado entre o Senado e o STF (Supremo Tribunal Federal) para contornar a grave crise política e manter Renan Calheiros na presidência da Casa pode já ter cinco votos na Corte.

Ele prevê que o ministro Dias Toffoli apresente voto dizendo que o senador não poderia assumir a Presidência na ausência de Michel Temer, por ser réu. Por outro lado, essa condição não o impediria de permanecer no cargo em que está.

Celso de Mello, o decano do STF, pode dizer, logo no início da sessão de hoje, que já decidiu nesse sentido na sessão em que se discutiu se um político que é réu poderia permanecer num cargo que está na linha sucessória da Presidência da República, como é o caso da presidência do Senado.

Além dele, poderiam seguir Dias Toffoli os ministros Ricardo Lewandowski, Luiz Fux, Teori Zavaski e até a presidente do tribunal, Cármen Lúcia.

Com isso já estaria formada maioria dos presentes –Gilmar Mendes não estará na sessão e Luis Roberto Barroso já se declarou impedido de votar pois um dos advogados da causa já trabalhou com ele.

De acordo com um ministro com quem a Folha conversou, há toda uma manhã pela frente de negociações e nada está assegurado.

Mas esse é um dos caminhos traçados para tentar driblar a confusão criada com a liminar do ministro Marco Aurélio Mello, que determina o afastamento imediato de Renan.

Encerramos

Estou certo que o termo usado no titulo deste post, “se curvar” é bastante ameno diante da gravíssima situação.

O que de fato está ocorrendo é humilhação. Renan Calheiros humilha uma das instituições caras a democracia.

O senado federal simplesmente não respeitou o Estado Democrático de Direito.

Diante de todo esse descalabro, a única saída possível para os nobres ministros do STF é confirmar o afastamento de Canalheiros e determinar sua imediata prisão.

Outro caminho, só aumentará o poder dos canalhas que afrontam todos: Sociedade e judiciário.

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *