MBL humilha Reinaldo Azevedo

Aqui em nosso portal, não nos furtamos em criticar duramente o MBL.

Sim, nossas críticas se devem por acreditarmos que nós, o Voltemos à Direita e o MBL possuímos expectativas distintas em relação ao futuro do Brasil.

Enquanto defendemos um Brasil mais à direita, enxergamos que o MBL defende um país mais ao centro.

Em nossa opinião, situar-se no centro ideológico da política, em nada difere de se declarar, um esquerdista.

O MBL não está sozinho nesse particular.

Semelhante a Kim Kataguiri e Cia, estão boa parte de influentes colunistas e formadores de opinião da nossa imprensa. Criticam o PT, mas repudiam qualquer aproximação com a direita conservadora. É nesse grupo que se encontra Reinaldo Azevedo, um dos mais alinhados e defensores do MBL.

Sobre Azevedo, suas recorrentes posições contrárias ao emergente refortalecimento do pensamento conservador em nosso país, que conta com nomes como os de Bolsonaro e Olavo de Carvalho, decepcionou e continua a decepcionar um número cada vez maior de leitores.

Tal decepção tem pouco a ver com o fato de Azevedo não apoiar Bolsonaro ou, não concordar com Olavo. É uma decepção que tem muito mais haver com o fato de Reinaldo Azevedo atropelar os fatos, o bom senso e a noção de certo ou errado.

Nesse ponto, é importante deixar claro que o famoso blogueiro tem um excelente poder argumentativo e isso tem confundido muitos. São leitores que ainda tomam suas posições erradas, seu atropelo aos fatos, como se fossem análises isentas e certeiras.

Ao optar por seguir o mero jogo de palavras e persuasão, Azevedo opta por uma abordagem rasteira e descarada.  Em sua guerrilha contra Jair Bolsonaro, Reinaldo Azevedo abre mão de um dos mais sagrados direitos da democracia: A justiça.

É consenso que sem justiça não há liberdades individuais. E é igualmente consenso que utilizar tribunais para fins ideológicos não passa de totalitarismo. Nesse estado de coisas, de forma inquestionável, já se perdeu a liberdade e a democracia já foi para o ralo. É aqui, quando “o bicho pega” que distinguimos quem é quem, pois quando essas conquistas da nossa civilização estão em jogo ou em perigo, o que menos importa, ao menos para as pessoas decentes e de bem, são as disputas politicas ou ideológicas. É exatamente nesse ponto que o MBL humilha o senhor Reinaldo Azevedo. Não é, no entanto, uma humilhação retórica ou argumentativa. Trata-se de uma humilhação muito maior, ensinando didaticamente que não se pode abrir mão de determinados princípios em nome de agendas politico-partidárias.

Ao declarar sua concordância com o STF em tornar Bolsonaro réu, acusado de apologia ao crime de estupro, o blogueiro de Veja sobrepôs suas preferências políticas ao senso de justiça. Para ele, tudo bem Bolsonaro tornar-se réu, e melhor ainda se condenado, será um a menos em 2018. Essa verdadeira miopia e pequenez moral, não leva em consideração a injustiça que o STF comete ao aceitar a denúncia contra Bolsonaro. Injustiça, ressaltamos, porque a acusação contra o deputado não tem nenhuma base jurídica.

Da sua parte, o MBL fez a coisa certa e demonstrou, nesse particular, grandeza, caráter e humildade. O Movimento Brasil Livre continua se opondo a Bolsonaro, porém, declarou em suas páginas, apoio ao parlamentar carioca. O recado que o MBL deixa é claro: Não há embate político/partidário quando se usa a Corte maior, destinada à defesa da nossa liberdade, para atender a agendas que não lhes dizem respeito.

Os “meninos” do MBL deram uma aula a Reinaldo Azevedo. Justamente ele, o inflamado defensor do Estado-Democrático-de-Direito. Por ironia do destino, quando jovens garotos dão uma aula de Direito e moral a um senhor que sempre acusou os outros de nada conhecerem do Direito, da moral e dos bons costumes, é sinal de que tal personagem já entrou em avançado estado de decadência, demência ou estupidez. Isto é humilhante!

Esse senhor deveria se envergonhar de sua descarada desfaçatez, se é que lhe resta vergonha e sentido de humilhação. Por fim, pouco nos importa que Azevedo continue parceiro do MBL. Isso não nos diz respeito. Continuaremos críticos ao MBL naquilo que acreditamos que nos separa.

Porém, sem esquecermos que acima das disputas diárias, há valores pelos quais, juntos, devemos lutar.

Por Jakson Miranda

Related Post

Comments

comments

2 comentários em “MBL humilha Reinaldo Azevedo”

  1. -argumento fantasma:
    “Em nossa opinião, situar-se no centro ideológico da política, em nada difere de se declarar, um esquerdista”
    Poderia também ser dito:
    Em nossa opinião, situar-se no centro ideológico da política, em nada difere de se declarar, um direitista.
    -raciocínio confuso:
    O Movimento Brasil Livre continua se opondo a Bolsonaro, porém, declarou em suas páginas, apoio ao parlamentar carioca.

    • Olá, Oscar. Somos conservadores, portanto, as posturas de quem se posiciona ao centro, estão a esquerda do nosso espectro, logo, para nós, quem está no centro, em alguns aspectos difere pouco, em outros quase nada, de quem está na esquerda.
      Apoiamos o MBL em tudo aquilo que não se choca com nosso Norte, que é conservador, e discordamos de tudo o que se distancia de nossa posição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *