Lula – O condenado

Eleito em 2002, presidente do Brasil, Luis Inácio Lula da Silva já era uma estrela, status alcançado em pleitos anteriores, sendo visto como aquele que resolveria todos os problemas “destipaís”.

Contribuiu também para tal fama, sua história pessoal: Nordestino, operário e semi-analfabeto, tudo o que a classe “intelectual” adora, como se tais características fossem na verdade virtudes que o santificassem. Diante disso, Lula era quase que onisciente nos telejornais, jornais impresso, e meio acadêmico.

Um deslize do governo? Estava lá o Lula oferecendo seu plano de salvação. Crise internacional? Idem. Acredito que não é necessário recordar ao leitor qual o “plano de salvação” oferecido.

Lula tornara-se um mito!

Durante os oito anos de seu mandato, conseguiu manter essa áurea e pouca gente foi capaz de perceber que em oito anos, o governo petista pouco fez. Reformas? Modernização e diminuição do Estado? Nada!

No inicio do seu primeiro mandato, houve o assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel. Algum tempo depois, estoura o mensalão.

Para ambos os casos, poucos se preocuparam em ligar os pontos. Poucos se preocuparam em questionar as versões cheias de lacunas.

Lula foi beneficiado pelo mensalão? Bastou uma pequena frase para sanar todas as dúvidas: Fui traído!

Sua imagem sacralizada pode ter sofrido um golpe, mas, continuava firme e continuou, a ponto de conseguir reeleger-se e eleger Dilma Rousseff e Fernando Haddad, para ficarmos apenas nesses dois postes mais notórios.

Apesar das suspeitas (sic) em relação ao sucesso meteórico de seus filhos no meio empresarial, apesar das suspeitas (sic) em relação às gordas cifras recebidas como palestrante, Lula estava acima de qualquer suspeita.

Por fim, estoura o petrolão e a partir deste ponto, tudo nos leva a crer que a áurea de santo, que o status de mito intocável, foi moldado sob telhado de vidro finíssimo. Alguém resolveu desenrolar o rolo e ligar, ponto a ponto, parte significativa da trajetória de Lula, mais especificamente, sua trajetória nos últimos 13 anos.

O resultado até aqui apresentado, não deixa pedra sobre pedra.

Algum petista imaginaria Lula sendo investigado? Algum eleitor de Lula imaginaria que algum dia, o líder operário, seria intimado a depor na justiça?

Acontece que o simples fato de ser intimado a depor, não faz de ninguém um condenado, ao contrário, o depoente pode sair da situação, fortalecido, livre. Com a cabeça erguida. Por outro lado, ao valer-se de argumentos e manobras pouco plausíveis para negar-se a prestar depoimento, não há outra trilha senão o caminho da culpa.

Nunca é demais lembrar que “quem não deve, não teme”. Se Lula se nega a prestar depoimento, é porque teme e se teme, é porque sabe que suas palavras podem ser frágeis e insuficientes para livrá-lo.

Entre optar em sair do fórum de cabeça erguida ou não colocar-se diante dos homens da lei, Lula escolheu a segunda opção e ao fazer isso, carrega sobre si o peso da justiça.

Assim, Lula é hoje um homem condenado, porque se auto condenou, tornando ele mesmo, promotor, juiz e júri de si mesmo.

Nesse caso, impõe-se uma pesada sentença: sua desmoralização perante toda a opinião pública.  Nesse tribunal, Luis Inácio LULA da Silva, é um homem condenado.

 

Por Jakson Miranda

 

Leia Também:

A hipócrita inserção partidária do PT

Lula, o ilusionista

Lula tremendo e Direita autofágica: resumão de Janeiro

Lula quer justiça

Nova fase da Lava Jato Triplo X: Mais claro impossível

Related Post

Comments

comments

4 comentários em “Lula – O condenado”

  1. Vocês só falam no PT? Lula e sua militância agradecem! Aliás, não há campanha de marketing melhor pois ele preso elegerá um poste, como fez no caso Dilma!
    Agora juro que gostaria que fosse aplicado aos demais políticos como do probo e impoluto PSDB de Aécio Neves e suas lambanças, senador Perrela e seu helicóptero, Alckimn e Serra no Metrô de SP, Moreira Franco, Temer, Jucá da Suruba com STF e tudo..São tantos que não dá pra listar! Mas não! Duvido muito que algum político desta linhagem, estirpe, súcia melhor dizendo, será sequer investigado pelo juízo ou PowerPoint de Coritiba! E muito menos, preso!
    Eita povim de ovelhas que ‘apraudi azindustra di lã’! Direita chucra: pobre que pensa que é classe-média porque comprou carro e, pior, classe-média que pensa que é rico porque viaja pra Miami nas férias!!! Tem que enfiar o cabo da panela no orifício reto-furicular e flatular até a couve-flor aparecer. Povim di Mérida tem que bater continência pro patrão que fala Inglês. E agora, chinês! ah sim! Não serve estudar Mandarim..Eles não entendem…:-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *