Legalização da maconha no Uruguai faz crescer narcotráfico e homicídios

A legalização da maconha no Uruguai foi a realização de um sonho acalentado pelos “progressistas” da América Latina. No Brasil então, a turma entrou em puro êxtase. Suas teses finalmente seriam confirmadas, ter-se-ia um país aonde reinaria a paz e o amor.

Bem, não é isso que está acontecendo.

Leiam a matéria abaixo

O Diretor Nacional de Polícia do Uruguai, Mario Layera, disse nesta terça-feira que a legalização da maconha, aprovada em 2013, não implicou diretamente na queda do tráfico desta droga e que o narcotráfico aumentou o número de assassinatos.

“No ano passado tivemos os níveis históricos mais altos de confisco no país proveniente de outra região. Por isso, entendemos que o tráfico para o Uruguai não se ressentiu de maneira notável”, comentou Layera em entrevista à rádio El Espectador, sobre a vigência da lei.

Em dezembro, a Brigada de Narcóticos indicou que a droga mais confiscada em 2016 foi a maconha, chegando a 4,305 toneladas até 18 de dezembro, sendo que em 2015 havia sido de 2,52 toneladas.

Layera também sustentou que pelo tráfico de drogas constatado nos últimos tempos, houve um aumento “dos níveis de crimes e homicídios”.

“O aumento da taxa criminal, que medimos de 2005 em diante, foi crescendo com base nos fenômenos de oferta e consumo de drogas”, indicou.

Nos últimos anos a polícia verificou o aumento de assassinatos, principalmente de homens jovens, que em muitos casos se tratavam de ajustes de contas entre pessoas ligadas ao tráfico.

Layera também falou que há autoridades ameaçadas por conta das novas estratégias e medidas aplicadas para combater o crime organizado.

“Várias autoridades do Ministério do Interior foram ameaçadas além de juízes, procuradores e algumas personalidades dos Direitos Humanos”.

Voltamos

Contra fatos não há argumentos! Temos aí a fala de uma autoridade do país Hermano. Diante do exposto, causa-nos repugnância que notoriedades brasileiras, como Paula Lavigne publique vídeos consumindo a referida droga.

E o que dizer do garoto propaganda de Black-Block, Caetano Veloso? Tão logo o vídeo de sua ex-mulher veio a público, o “bom baiano” tratou logo de defender não somente a legalização da maconha, mas de todas as drogas! Uau!

É lamentável que essas figuras não comentem noticias que mostram a realidade uruguaia. Não estão preocupados com a quantidade de jovens perdidos, por levarem em consideração “depoimentos” favoráveis as drogas. Não estão preocupados com o numero de jovens mortos por estarem envolvidos com o narcotráfico.

Estão preocupados tão somente com seu umbigo. Com sua experiência. Quanta miséria, moral e espiritual! Isso é repugnante!

Por Jakson Miranda

 

Related Post

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *