Iron Maiden no Brasil: Heavy Metal Antiesquerdista

A banda de Heavy Metal Iron Maiden, esteve no noticiário dos principais jornais brasileiros por praticamente duas semanas. Há poucos dias, repercutiu por aqui uma entrevista do vocalista Bruce Dickinson, falando sobre o tratamento contra um câncer na garganta. Fase já superada. Antes disso, foi notícia nos nossos principais portais, a confirmação da vinda para o Brasil da mais famosa banda britânica.

Diante de tamanha repercussão, me senti compelido a escrever algo sobre o grupo, mas precisamente, sobre minha compreensão de que o Iron Maiden é uma banda Antiesquerdista. Dito isto, me antecipo e declaro que nunca fui a um show do Iron, apesar de não terem me faltado convites e oportunidades. Ok, ok… Confesso, apesar de gostar muito de algumas músicas do grupo, minha preferida ainda é a “Afraid To Shoot Strangers”, por algum tempo nutri certo preconceito contra a “donzela”. Quanta ignorância! Felizmente, com um pouco mais de reflexão e amadurecimento e dicas, percebi que além das polêmicas, o Iron é uma banda Antiesquerdista. Sim, meus amigos, Bruce Dickinson, Eddie e Cia, não nutrem nenhuma simpatia pelo lado esquerdo da força. (Risos).

Exemplos? Peguemos a própria Afraid To Shoot Strangers. A letra dessa música é fantástica, cujo contexto é a guerra, mais especificamente, o soldado no front. Segundo consta, Dickinson afirmara que esta música fala sobre guerras iniciadas por políticos e tocada por pessoas comuns. Evidentemente, quando analisamos as duas guerras mundiais do século XX, concluímos que ambas foram claramente motivadas por um viés político. Nesse ponto, devemos fazer o seguinte questionamento: Mas qual visão política foi à motivadora das duas guerras? Resposta: Ora, a visão política “progressista”, a visão política que relativizou a moral e quis a todo custo romper com os valores e a tradição. Nada mais Marxista!

Como a letra de Afraid To Shoot Strangers não deixa dúvidas, de fato, a guerra é feita por soldados. Nas duas guerras, pessoas comuns se alistaram voluntariamente, mesmo tendo em vista os medos, angustias, sofrimentos e dúvidas que a canção aborda. Outra indagação: O que motivavam essas pessoas? Será que eram vitimas de uma intensa lavagem cerebral? Não! As pessoas estão atentas ao contexto em que estão inseridas e sabem perfeitamente as motivações que levam um país a entrar numa guerra, logo, quando refletimos sobre as motivações dos Aliados, percebemos claramente que o cidadão que ia para o front de batalha não o fazia com o objetivo de conquistar a supremacia de um Estado frente a outro, mas, estavam determinadas a simplesmente, pedir forças a Deus e “fazer o que tinha que ser feito”, ou, mais precisamente:

“Tentando justificar à nós mesmos a

razão de ir

Deveríamos viver e deixar viver

Esqueça ou perdoe

Mas como podemos deixá-los ir por aquele caminho?

O reino do terror e corrupção deve ter fim”.

Ou seja, pessoas comuns foram motivadas a irem à guerra porque sabiam que do outro lado, aquilo que a Alemanha progressista de 1914 e a Alemanha progressista e nazista de 1939 tinham a oferecer era um reino de terror e corrupção. Um reino imoral, dominador, usurpador e opressor.

Adiante

Querem outro exemplo que deixa claro o quanto o Iron Maiden é Antiesquerdista? Esse exemplo não precisará de muita explicação, basta apenas mencionarmos que a música “Aces High” é iniciada nada mais, nada menos, com um discurso de Winston Churchill.

É digno de nota observamos que tanto em Afraid quanto no discurso de Churchill, Deus é claramente evocado. Há algo mais Antiesquerdista do que a Verdade Absoluta de Deus? Há algo mais Antiesquerdista do que a Moral Absoluta de Deus?

Ainda nesse ponto, não podemos deixar de registrar o seguinte trecho:

“Oh, Deus do céu e da terra,
incline-se e ouça nossos prantos.
Nossas regras terrenas decaem,
nosso povo adoece e morre.
Os muros de ouro nos enterram,
a espada do desprezo nos divide.
Não retire de nós seu poder,
mas leve daqui nosso orgulho”.

Do que se trata? Acredito que o fã do Iron que se debruça mais cuidadosamente em estudar e conhecer algumas letras da banda saberá de onde vem o trecho acima, contido na musica “Revelations” do álbum “Piece of Mind“.  Trata-se do trecho de um poema do grande pensador G. K. Chesterton que juntamente com C. S. Lewis, é considerado um dos grandes teólogos do século XX. Uau! Não… Não vejo surpresa nenhuma nesse dado quando constato que tanto Steve Harris quanto Bruce Dickinson possuem uma erudição impar. Aqui, abro ainda um parêntese, pois não posso deixar de mencionar que o baterista da “donzela”, Nicko McBrain, rende-se ao senhorio de Cristo, em 2006.

Por fim, a esquerda tentou, por anos a fio, alegar que a maior banda de Heavy Metal de todos os tempos a repercutia, se prendendo nas icônicas e hilárias capas de singles do início da década de 80, em que o mascote Eddie travava sua batalha contra Margaret Thatcher. Tal aliciamento foi infrutífero. Em seu reducionismo e fraqueza de argumentos, tal esquerda não enxergou que o Iron Maiden, enquanto banda de rock, enquanto artistas inteligentes e independentes são por hábito, contestadores do tempo e cultura em que estão inseridos, algo tão horrivelmente perturbador e estranho para o Brasil dos dias atuais.

Mas o fato é que as trajetórias líricas de Steve Harris e Bruce Dickinson mostram que o Iron está sim mais à direita.

Mas nem tudo está perdido, esquerdistas. Há sempre um Rage Against the Machine para vocês!

Por fim,  fica a curiosidade: será que os amigos seguidores de Marx vibram quando “Aces High” é tocada? Vibram com o discurso de Churchill? Será que os fãs do Iron que seguem entusiasticamente as idéias de Marx refletem sobre o terror de uma guerra ou mesmo de uma revolução? Difícil imaginar tais cenas.

Definitivamente, Iron Maiden é Heavy Metal Antiesquerdista!

 

Voltemos à Direita

 

Leia Também:

Downton Abbey é o melhor programa da televisão atual!

A dupla face imoral da esquerda

Tragédias e terremotos. Onde está Deus?

Quem é fascista?

OS MONSTROS DE JÓ E O SOCIALISMO “BONZINHO”

 

34 comentários em “Iron Maiden no Brasil: Heavy Metal Antiesquerdista”

  1. Algumas de suas interpretações estão equivocadas. Afraid to shoot strangers não trata da segunda guerra mundial, mas da primeira guerra do golfo. A discussão da música não é sobre política, mas sobre o sentimento do soldado em participar da ação, como diz o título da música “medo de atirar em estranhos”. O final dela deixa a entender que a corrupção do Iraque valeria a invasão, mas a questão da corrupção não está ligada exclusivamente a governos de esquerda e sim de governos de qualquer matiz ideológica. Sadam era esquerdista ? Difícil dizer. O fato é que ele teve uma aliança com a cia durante a guerra Irã vs Iraque, devido a interesses na indústria do petróleo. Veja que o mundo é mais complexo do que simplesmente esquerda vs direita. O estado Islâmico, que promove matanças e todo tipo de barbariedade medieval, é de esquerda ou direita ? Não dá pra simplificar questões complexas como essas.
    Em relação às referências a Deus, não esqueça que existem muitos ramos da esquerda que não são ateus. O simples fato de alguém ter religião ou fé não diz necessariamente que essa pessoa não possa ter simpatia pela esquerda. Essa coisa de dizer que todo esquerdista é ateu não é mais verdade há pelo menos 40 anos, como mostra a teologia da libertação.

    • De fato, caro Fabrício, a música trata da Guerra no Golfo, porém, analisando a letra percebemos que a mesma é de uma grande amplitude e podemos perfeitamente aplicá-la a qualquer tipo de conflito armado visto que, como você diz e deixamos claro isso em nosso artigo, a música fala sobre o soldado.

      Você alega que a corrupção não tem nenhum matiz ideológico. Concordamos! Porém, é a esquerda quem não reconhece esse dado, achando que o homem é a medida de todas as coisas. Enquanto que a Direita reconhece que o homem é falho, corrupto e inclinado ao mal e por isso, defende que o Estado seja minimo, a esquerda acredita que o homem é por natureza bom, podendo evoluir a “perfeição”; assim, defendem um Estado cada vez maior, regulando a vida de cada um em busca de uma sociedade “perfeita”. Pode um Estado feito por homens corruptos eliminar por completo a corrupção? Quem enxerga mais claramente os males da corrupção? A direita que defende um Estado com o minimo de intervenções na vida privada ou a esquerda que defende um Estado cada vez maior? É bom que fique claro que a direita Conservadora não é uma ideologia, ao contrário da Esquerda.

      É engraçado que você aponta que o “mundo é muito mais complexo do que simplesmente direita X esquerda” e ao mesmo tempo reduz uma aliança entre EUA e Iraque na guerra deste contra o Irã a um SIMPLES interesse da industria petrolífera. Aliás, esse é o argumento que a esquerda no Brasil mais usa. Que o mundo é complexo, todos sabemos e é por essa complexidade que devemos analisar os eventos tendo o respaldo de valores éticos e morais, não importando quem está no poder. Ficamos preocupados com a sua dúvida quanto a Saddam Hussein ser da direita ou da esquerda. Se informamos que o ditador iraquiano comandava o Partido SOCIALISTA Árabe Ba’ath, sua dúvida será sanada?

      Para finalizar: A pessoa que diz ser cristão e mesmo assim defende a esquerda, há duas opções: Ou ela não entende de cristianismo, ou nada entende da ideologia esquerdista. A “teologia da libertação” é a prova de que seus simpatizantes nada sabem de Deus e da Bíblia… OPs! A “bíblia” que a TL usa são os livros de Marx, em claro desacordo com o Livro Sagrado.

      • Bom, vamos a discussão. Adoro isso! Eu concordo com o seu comentário em relação à concepção de homem da esquerda, da visão utópica de que as pessoas evoluiriam para uma sociedade melhor. De certa forma, uma visão otimista do homem. Algum estado sempre existirá e, de certa forma, eu concordo com você que fatalmente com mais estado haverá mais corrupção. Agora eu acho que é meio forçado as suas interpretações de que o iron maiden é conservador. Os trechos de letra de afraid que você selecionou não dão margens pra esse tipo de interpretação.
        Não se percebe nas letras do maiden, como se percebe nas letras do megadeth, do manowar ou do Kiss por exemplo, um conservadorismo tão grande. Eu acompanho o maiden há mais de 20 anos e concordo que provavelmente não são de esquerda. Até porque o Bruce é dono de uma empresa e nas palestras dele ele fala bastante sobre empreendedorismo e mérito próprio. Mas dizer que eles são conservadores é exagero.
        Em relação às suas questões sobre Sadam. Pra mim é muito claro que sadam era um ditador que se aliava com quem fosse necessário para se manter no poder e agredir a população. Nesse sentido que eu disse que o mundo era mais complexo que direita VS esquerda. Na maioria das vezes as ações não são motivadas por ideologia, mas por interesse e lucro. Era corr,upto, mas provavelmente só se preocupava com o próprio lucro e não com ideologias. Isso não exclusividade da esquerda, mas de qualquer pessoa que esteja no poder. A incompetência e o roubo são apartidários, como mostram os nossos governantes atuais.

        Em relação ao Cristianismo, eu discordo de você. Isso são apenas interpretações. Jesus dizia que era mais fácil um burro passar por um buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus. Será que essa frase não pode ser interpretada como sendo relacionada a justiça social ou distribuição de riquezas. No mínimo ele recriminava a acumulação. Eu não sou religioso e nem ligo pra isso, mas será mesmo que não se pode interpretar a bíblia pelo viés da esquerda?


        • Um ano depois, resolvi me meter aqui, pois só agora achei isso. Não é questão de interpretação. O cristianismo defende justiça social e distribuição de riquezas por meio da CARIDADE, ou seja, algo de livre e espontânea vontade. Tanto é que existe a frase “fora da caridade não há salvação”. O Imposto não é algo espontâneo, o próprio nome diz, ele é imposto à alguém com o falso pretexto de distribuição de renda, o que também é imoral, pois cada um merece receber o fruto do SEU trabalho: “Dai a César o que é de César”. O Imposto pode ser necessário, pois não podemos abolir o estado, mas ai levar a interpretação de que ele é uma caridade de distribuição de riqueza, e que tem a ver com o Cristianismo é forçar a barra demais. E sobre essa parábola, ele quis dizer que o dinheiro quase sempre corrompe o homem e o afasta de Deus, por isso é mais fácil um pobre (e não burro como você disse) entrar no reino, pois o pobre tem mais fé que o rico, e mais uma vez nos voltamos ao ponto central: FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO. O rico que só pensa em luxo e prazeres da carne não está sendo caridoso com ninguém, logo, não entrará no reino dos céus.

  2. Quanto ao questionamento de Saddam era ou não de esquerda, a resposta e sim.
    Assim como seu contemporâneo sírio, Hafez al Assad, pai de Bashar, Saddan era do partido Baath, oficialmente socialista. Ate pode ser considerado um socialismo menos radical que a porralouquice completa da Coreia do Norte, mas tem e tinha vários dos males do socialismo real: intervenção estatal na economia, partido único, mistura entre partido e Estado, repressão violenta aos dissidentes…E que ninguém venha falar que isso não era o “verdadeiro socialismo”, porque essa e a argumentação mais desonesta que existe. Todas as vezes que alguém tentou concretizar a utopia de Marx, deu em merda. A única diferença entre cada experiência, URSS, Coreia do Norte, China Maoista, Cambodja (Pol Pot), etc… e que as ditaduras acabam refletindo e potencializando as taras e doenças mentais do ditador.
    Quanto a linha política do Iron Maiden, eu duvido que alguém que trabalhou tão duro para criar e administrar de maneira empresarial a maior banda de Heavy Metal da Historia, como Steve Harris, e um multi empreendedor bem sucedido como Bruce Dickinson sejam de esquerda. Essas ideias de igualitarismo forçado entre pessoas diferentes simplesmente não combinam com suas historias de vida.
    Do ponto de vista artístico, acredito que isso não se aplique ou seja de importância secundária na obra da banda. Como o articulista colocou, Steve Harris e Bruce Dickinson tem um nível cultural muito acima da media, e vira e mexe abordam personagens e temas que agradam ao pessoal mais de direita, como Winston Churchill, passagens bíblicas, acontecimentos históricos…Ate mesmo temas que a esquerda (como eu considero qualquer um que se meta a fazer “engenharia social”), injustamente toma para si, como o massacre dos índios na colonização do continente americano.
    Como grandes artistas que são, dão se a liberdade de abordar o tema que quiserem,não se obrigando a defender uma determinada bandeira, como os hipócritas panfletários do Rage Against The Machine.

  3. Meu querido,tarde da noite leio seu texto e vejo isso:
    “Enquanto que a Direita reconhece que o homem é falho, corrupto e inclinado ao mal e por isso, defende que o Estado seja minimo, a esquerda acredita que o homem é por natureza bom, podendo evoluir a “perfeição”; assim, defendem um Estado cada vez maior, regulando a vida de cada um em busca de uma sociedade “perfeita”. Pode um Estado feito por homens corruptos eliminar por completo a corrupção? Quem enxerga mais claramente os males da corrupção? A direita que defende um Estado com o minimo de intervenções na vida privada ou a esquerda que defende um Estado cada vez maior?”
    Podem pessoas corruptas,inclinadas ao mal e falhas viverem em harmonia sem um ente superior que as regule?????
    Poxa, ai você chuta o pau da barraca bem forte: direita é dinheiro, desejar o estado minimo pois ele dá mais lucro é justo amigo, e respeitável,mas não venha filosofar, não venha colocar sentido nobre nas ações capitalistas.
    E outra coisa:a esquerda não acha o homem bom, ela apenas acha que a função dele não é só consumir, só isso velho, então ela cria modelos e hipóteses onde o consumo não é o centro das atenções, como é na direita…
    E por último: que acredita em mão invisível do mercado é a direita, que pensa que os homens vão alocar recursos corretamente pois se importam com os outros…..quer coisa mais hilária que esta????

  4. Você entendeu tudo errado. Preste atenção nas letras de El Dorado ( https://en.wikipedia.org/wiki/El_Dorado_(Iron_Maiden_song) ), Be Quick or Be Dead e Virus. O Iron Maiden não é uma banda com postura clara de direita ou esquerda, tanto que é possível mostrar um lado inverso ao seu, como no link a seguir: http://histomatist.blogspot.com.br/2005/08/romantic-anti-capitalism-of-iron.html

    As letra deles são contra quaisquer guerras, políticos corruptos, ganância, colonialismo e uso de religião para se aproveitar de pessoas. O Iron Maiden sempre aponta o dedo para o lado ruim do SER HUMANO, e não de uma inclinação política ou outra.

    E acha que o Bruce Dickinson é “antiesquerdista”? Confira melhor as músicas da carreira solo dele, como Sacred Cowboys.

  5. Desculpe-me amigo, mas creio que você esteja enganado quanto a isso. Primeiramente o nome da banda “Iron Maiden”, em um primeiro momento reconhecido pela banda ser uma alusão a um instrumento de tortura medieval, da idade média, chamado de “donzela de ferro”. Acontece que quando a banda lançou o ep “Sanctuary” trazia artes com o mascote da banda, Eddie, esfaqueando Margareth Tatcher, e após este episódio, ficou claro que o nome da banda na verdade era uma referência (não assumida) a “Dama de Ferro” da Inglaterra, ou seja Tatcher.

    Após este episódio a banda encontrou-se com ela e fizeram as pazes publicamente, mas o próprio nome da banda já uma baita de uma crítica ao Liberalismo, sobretudo este mais selvagem do século XX, que conseguiu ser ainda mais perigoso que o do século XIX, que era apenas teórico,

    O que eu sei que existe mesmo, é uma conexão dos Iron Maiden aos Illuminatti, assim como toda a cultura oculta do mudo. O Iron Maiden geralmente aborda temas como política, mas através de um prisma espiritual que transcende a razão temporal do ser-humano.

    Abraço!

  6. Expliquem-me como fica então a canção Run to the Hills, que denuncia o genocídio indígena nas Américas… isso é antiesquerdismo? Não entendo por que tanto esforço em enquadrar o Iron Maiden na direita. Deixa os caras quietos.

    • Oras, o modelo politico e econômico da Espanha e Portugal, colonizadores, não deixa nada a desejar a qualquer regime comunista. Veja o quão centralizado é o poder no Brasil. Hehehehehehehehehe…

    • Estória é ficção, história é real. A única possibilidade de Cristo ser aproximado de algo tão abjeto como a esquerda é na sua ficção, sua “estória”.

      A história real apresenta um Cristo absolutamente oposto aos (des)valores esquerdistas.
      Simplesmente.

  7. Jesus pregava o respeito ao proximo, defendia os valores morais e o pensamento conservador, principalmente da familia. Algo muito contrario ao esquerdismo, que em beneficio do interesse coletivo, manda um foda-se para o direito individual do proximo, não se preocupa com valores morais e verdades, e abonina a unidade familiar, pois, graças a mesma o socialismo nunca chega ao seu projeto final que é o comunismo.

  8. A direita sonha com Bruce Dickinson e acorda com o Lobão! Galera, Iron Maiden é Heavy Metal, música, Bruce Dickinson é um cara extremamente culto, historiador, comunicador, aviador… não o reduzam a essa dicotomia, sobretudo a partir de análises parciais.

  9. Acho legal é ver esquerdistas discutindo sobre Iron Maiden, kkkkkkkkkk, SÍMBOLO MÁXIMO DE UMA BANDA CAPITALISTA. Os caras tem até um aviao particular e quando chegam pra fazer shows pedem milhares de exigencias para o camarim. CAIAM NA REAL…IRON MAIDEN É CAPITALISTA E PONTO FINAL.

  10. Os coxinhas querem mesmo se apropriar do Iron… Primeiro vem aquele economista babaca, depois esse outro que pelo menos tentou apresentar “argumentos” melhores, embora tenha conseguido apenas apresentar delírios como aqueles loucos que apresentam teorias sobre illuminatis, ainda hoje, 2018 tem coxinha cagando pela boca no próprio site nacional da banda. Só faltou dizer nesse texto que Bruce disse em entrevista ao lixo da Veja que “O heavy metal é a ópera da classe operária”. Mas da pra entender porquê querem o Iron, com aquele músico (é o que ele se considera) fracassado e invejoso do Nando Moura ao lado deles eu também ia tentar roubar o Bruce. Kkkkk

  11. Acho que o autor devia rever seus conceitos kkkkk, lembro de um show do Iron Maiden no ozzfest, aonde tinha uma grade separando os que pagaram mais os quais eram alocados em cadeiras, e os que pagavam menos que ficavam atrás das grades, e durante o show do Iron Maiden a parte da frente aonde estava as cadeiras tinham poucas pessoas, pessoas com mais poder aquisitivo compravam o evento inteiro e não compareciam em todos os shows, Bruce Dickinson criticou esse fato e falou que o certo era arrancar aquela grade para os fãs ficarem próximos do Show, não era certo quem pagou mais não ir ao show e aqueles lugares ficarem vagos e os fãs longe.

  12. Acho muito engraçado que considera China, Coreia, Venezuela comunista, só mais um exemplo de quão falha é o sistema educacional no Brasil. Até perdi a gana de ver todos os argumentos uma vez que tal rebosteio fora proferido kkkkk. Em sumo galerinha, Comunismo só existe num plano ideário, adoro isso, alguém diz que é algo e pronto, virou kkkkkkk. Fica repetindo que é inteligente que em algum momento será, pq disse né! Concordo com que o Fernando disse! Essa dicotomia só faz que esse reprodução alienada tome proporções muitos grandes. O povão gosta de criar rótulos, categorizar, ou só quer estar coma razão sobre qualquer, por exemplo alusão idiota kkkkkkk. A banda Iron Maiden, formada por pessoas cultas jamais se posicionou claramente, sabe que são concepções próprias e individuais… Quem procura cabelo em ovo até pode achar, criar argumentos super consistentes neah kkkkk ou não! Há mais coisas entre a esquerda e a direita sonha nosso vã rebosteio kkkkkkk

    • Pra quem achou tão ridículo, teve tempo pra escrever um comentário imenso e criar email fake pra postar…

      Acho que o madame se importou mais do que que quer fazer aparentar… kkkkk

      Tchau, querida!

  13. Cara você parte de uma premissa extremamente equivocada e de um revisionismo histórico totalmente anti acadêmico ao afirmar que Hitler era progressista ou esquerdista. Toda sua argumentação parte desse pressuposto errado, então não da nem pra discutir os pontos que você levantou.
    Mas isso não quer dizer que eu concorde ou ache que o Iron é uma banda de esquerda. Apenas acho que sua visão de associar o nazismo a esquerda joga toda sua argumentacao na lata de lixo.

    • Aposto o que você quiser que os acadêmicos que você leu e tem essa opinião são de esquerda. Não acha um pouco conveniente? Faça esse pequeno teste de lógica.

      Hitler era contemporâneo de Churchill e de Stálin, bem como de seus regimes.

      Churchill era de direita, Stálin de esquerda.

      O regime de Hitler (e o de Mussolini), na prática, pareceu-se mais com qual, com o de Churchill (direita) ou o de Stálin (esquerda)?

      Se você responder essa pergunta a si mesmo com sinceridade, pode ter aí o ponto de partida para analisar como é que um regime de totalitarismo estatal pode ser chamado de direita, sendo que a direita defende a diminuição do Estado…

  14. Além do texto excelente, adorei suas respostas aos comentários. Nem eles próprios acreditam no que pregam e como sempre nos chamam do que eles são. Teve um aí que até criticou o sistema de educação brasileiro, que é dominado pela ideologia marxista. Enfim, parabenizo a todos os envolvidos nos artigos deste site, conheci há pouco mais de um ano, salvei nos favoritos e quando sobra tempo (não com muita frequência, infelizmente) acesso o site.

  15. Nesse último comentário me referi ao leitor que mencionou a atitude do Bruce Dickinson no show, achei que tinha clicado para responder direto lá, mas apareceu no final.

  16. Não sei nem por onde começar. É tanta bobagem que barbaridade, primeiro que o Iron faz críticas a todo tipo de coisas. Seja a urss com a música mother Rússia, ou sobre a chegada do homem branco no Ocidente, com a música run tô the hills, você claramente nunca ouviu uma tradução de qualquer música do Iron pra dizer tanta merda. Sobre essa música que você citou, não tem nada a ver com a segunda guerra. Puta que pariu, tu dizer que o nazismo é culpa do progressismo é no mínimo ser um semi retardado, eu como professor de história iria lhe reprovar se ouvisse isso. Maior besteira que já ouvi na vida. Tá precisando estudar muito camarada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *