Globo de Ouro 2020: Ricky Gervais dá puxão de orelha em artistas

Na noite de ontem, realizou-se o famoso globo de ouro 2020, evento que reuniu a elite artística de Hollywood, cobiçosos por prêmios e discursos políticos. Sabemos como são!

Acontece que o apresentador do evento, Ricky Gervais, antes de iniciar a premiação, fez seu discurso entremeados de piadas, ironias e puxão de orelha, deixando sem graça a plateia repleta de famosos. A fala mais contundente e verdadeira de Rick Gervais foi em relação à política, pedindo que as celebridades não fizessem declarações políticas.

“Vocês não estão em posição de falar ao público sobre qualquer coisa”. 

É claro que por conta dos recentes acontecimentos envolvendo Estados Unidos e Irã, tal recomendação dificilmente seria ouvida. Além disso, os incêndios na Austrália com certeza revelariam o lado Greta dos artistas que em suas viagens pelo mundo, não se preocupam com a poluição provocada por seus milionários jatinhos, não é, Leonardo DiCaprio? Ou seja, assim como o Oscar, o globo de ouro 2020 teve todos os ingredientes para se tornar um palanque do Partido Democrata.

Leia também:

Qassem Soleinami: Ben Shapiro desmascara critica dos democratas

Para entender os incêndios na Austrália e o silêncio da dupla Greta-Macron

Por falar em Greta Thunberg, Ricky Gervais deu um belo puxão de orelha aos celerados artistas de Hollywood. “A maioria de vocês passou menos tempo na escola do que Greta Thunberg.”

Apesar do puxão de orelha dado, a atriz Patricia Arquette, vencedora do prêmio de melhor atriz coadjuvante em Série Limitada ou Filme para a TV, aproveitou a oportunidade para “criticar” o presidente Donald Trump.

“Estou muito grata por estar aqui e comemorar isso. Mas eu sei que hoje à noite, 5 de janeiro de 2020, não vamos lembrar desta noite nos livros de história. Veremos um país à beira da guerra [contra o Irã]. Nos Estados Unidos da América, um presidente tuitou uma ameaça de 52 bombas, incluindo a locais históricos. Jovens, arriscando suas vidas, viajando pelo mundo”.

Nada sobre o terrorismo patrocinado pelo Irã? Não! A artista finalizou seu discurso com a seguinte mensagem: “Temos que votar em 2020, e temos que pedir, implorar e convocar todos que conhecemos para que votem em 2020. Obrigada.”

Bem, sabemos o que ela quer dizer, né? Trump é malvadão. Trump está ameaçando com bombas. Então, vamos votar no Democrata Joe Biden.

Ufa! Ainda bem que já na abertura do globo de ouro 2020, fomos alertados por Gervais. Essa gente realmente não sabe nada sobre o mundo real e o pouco tempo que passaram na escola só lhes serviu para encher o cérebro de clichês esquerdistas.

Por Jakson Miranda

Qassem Soleinami: Ben Shapiro desmascara critica dos democratas

O ataque aéreo dos EUA que colocou fim À vida de Qassem Soleinami, um terrorista, pegou o mundo de surpresa. E embora ainda não se tenham declarado a terceira guerra mundial, como temeu os bebês de 30 anos ao estilo Felipe Neto, a morte de Soleinami tem levado os “especialistas” a argumentarem que a decisão de Trump trará instabilidade no Oriente Médio.

Ocorre que Qassem Soleinami era ele próprio um dos artífices em desestabilizar a região, conforme já apontamos em nosso post desta manhã. Ou seja, os EUA eliminaram um dos principais personagens que trabalhavam, através de milicias e terrorismo, por uma maior influência de Teerã na região e isso trará instabilidade na região?

Não obstante a falta de lógica em centrar as criticas nessa provável instabilidade, é essa a linha de argumento que os membros do Partido Democrata adotaram. Querem fazer esquecer que foi durante o governo Obama que foi liberado bilhões de dólares para os iranianos, sem nenhuma contrapartida, nem mesmo em ter garantias de que os Aiatolás parassem com seu programa nuclear e de fato eles não pararam.

Leia também:

Donald Trump Vs Mundo

URGENTE! Iraquianos invadem embaixada dos EUA

Além, lógico, do imoral envio de 400 milhões de dólares, em dinheiro vivo, pela libertação de quatro americanos presos no Irã. Isso por si só, já seria motivo de impeachment de Obama, o que não ocorreu.

Logo, se tem um elemento que contribuiu para aumentar o caos na região foi justamente essa liberação de dólares àqueles que não têm nenhum compromisso com a paz e não a eliminação de um comandante terrorista.

Foi exatamente esse ponto que Ben Shapiro, conhecido comentarista conservador, tocou ao rebater as criticas feitas pelos Democratas, em especial, Ben Rhodes, que fora consultor de segurança nacional do presidente Obama.

“Só para esclarecer isso, de acordo com os democratas, dar ao regime terrorista iraniano acesso a centenas de bilhões de dólares sem restrições ao uso do terror ou ao teste de mísseis balísticos foi bom, e matar o terrorista responsável por centenas de mortes nos Estados Unidos é ruim”.

Mais cedo, ousamos assistir o Jornal Hoje, da TV Globo. A abordagem da emissora não poderia ser diferente. Analises rasas e histéricas. Mas, o que me chamou atenção foi o fato da apresentadora se referir à morte de Qassem Soleinami como um ASSASSINATO, pela lógica, Trump e os EUA são criminosos.

Coincidentemente, Ben Shapiro também abordou esse questão. Foi assassinato?

E, para constar, não foi um assassinato. Soleimani era um terrorista no meio de um planejamento de mais atividades terroristas, enquanto estava em um país estrangeiro. (sua morte) É perfeitamente legal.

Enfim, como sempre, as máscaras vão caindo e apenas tolos se deixam pautar pela imprensa, seguidora fiel do discurso dos democratas.

Por Jakson Miranda 

Como atuava a Quds unidade militar liderada por Qassem Soleinami?

A força Quds é uma unidade militar de elite iraniana e que tinha o general Qasem Soleinami como seu principal chefe. 

A Quds se trata de uma extensão paramilitar da Guarda Revolucionária do Irã. Qasem Soleinami era o comandante da Guarda.

Tanto a Quds quanto o general Qasem Soleinami eram considerados terroristas pelos EUA. Isso porque, é uma força que dá suporte a outro grupo terrorista, o Hezbollah do Líbano e a milícias xiitas no Iraque e no Afeganistão. Ou seja, estamos falando de uma organização e de um líder (Qasem Soleinami) que se dedicam a espalhar o terror no Iraque.

Muitos jornalistas brasileiros e “especialistas” em geopolítica afirmam que a Quds e Qasem Soleinami lutavam contra o ISIS no Iraque, de fato, mas o que se tem nessa luta é uma organização terrorista (Quds) lutando contra outro grupo terrorista (ISIS).

Leia também:

Vladimir Putin não é um louco a ameaçar o mundo, já Donald Trump…

REVOLTANTE! Estado Islâmico executa 11 cristãos

Agora falando especificamente sobre Qasem Soleinami, morto ontem em um ataque dos EUA, é importante repetirmos mais uma vez para não restar dúvidas. Era muito querido pelos iranianos e respeitado por seus adversários, mas também, era o individuo responsável por promover a desestabilização de todo o Oriente Médio.

Para isso, Soleinami valia-se de ataques terroristas e no financiamento de milicias, cujo objetivo era fazer crescer a influência militar e diplomática do Irã na região.

Por fim, tenha o Irã a reação que tiver, o fato é que a operação dos EUA (ataque aéreo) que resultou na morte do general iraniano, representa uma grande vitória daqueles que lutam contra o terrorismo e querem enfim, que o Oriente Médio caminhe para uma estabilidade duradoura.

Com a morte de Qasem Soleinami, ganham os EUA, ganha Trump e ganha Israel. Grande dia!

Por Jakson Miranda

Para entender os incêndios na Austrália e o silêncio da dupla Greta-Macron

Noticia em praticamente todos os jornais, a onda de incêndios na Austrália até agora não chamou a atenção nem da jovem Greta Thunberg e muito menos do presidente francês Emmanuel Macron, ou ainda da chanceler alemã Angela Merkel.

Enfim, a lista de salvadores do planeta que simplesmente sumiram do mapa no exato momento em que a Austrália é assolada pelos incêndios não passa despercebido e autoriza muitos a chamarem a turma de hipócritas.

Portanto, o mais coerente que se poderia esperar, ao menos de uma jovem ativista como Greta, era que ela estivesse em solo australiano salvando nem que fosse um único coala.

Mas é claro que o silêncio dessa turma tem uma explicação e é disso que iremos falar.

Qualquer pessoa com um minimo de conhecimento sabe que durante o verão as chances de ocorrerem queimadas em áreas de mata é enorme. É exatamente o que temos na Austrália. Assim como aqui no Brasil, a Austrália, por fazer parte do hemisfério sul, está no verão. Logo, a probabilidade de ocorrem queimadas aumenta.

Aqui, a jovem Greta Thunberg poderia espernear, fazer carinha de brava e afirmar que os incêndios no verão australiano são decorrentes das “mudanças climáticas“, que o governo daquele país – conservador – nada está fazendo contra esse mal (mudanças climáticas). Temos aí a palavrinha mágica para explicar tudo!

Leia também:

Frio nos EUA é culpa do aquecimento global

Aquecimento Global: Uma farsa?

É exatamente essa a “bela” explicação que a reportagem de Veja nos oferece. Ao falar sobre o Primeiro-Ministro da Austrália, a referida matéria não deixou passar em branco e sentenciou que “Morrison é criticado dentro de seu país. Negacionista da mudança climática, disse que não voltará atrás em sua política ambiental“. Mas que Primeiro-Ministro malvadão!

Ocorre que a referida reportagem de Veja e de tantos outros, nada mais é do que forçar uma narrativa sem nenhuma correlação com o mundo real. Analisando o caso mais a fundo, podemos dizer que os incêndios na Austrália tomaram as proporções catastróficas que se tem hoje por CULPA dos “santos” ativistas do meio ambiente ao estilo de Greta. Explico!

Sabedores das altas temperaturas no verão, as autoridades locais da Austrália, deveriam ter realizado queimadas controladas nos meses frios, de junho a agosto (inverno) ou no mais tardar de setembro a novembro (primavera). No entanto, devido a pressões dos ambientalistas, preocupados com a “biodiversidade” e que lá como cá, se aboletam em órgãos governamentais, muito pouco dessas necessárias queimadas foram feitas.

O resultado de tal pressão politica dos ambientalistas é o que se noticia: morte de animais e um saldo, até aqui, de 17 vidas humanas perdidas.   

Talvez tudo isso explique porque a dupla Greta e Macron nada falem sobre os incêndios na Austrália.

Por Jakson Miranda

URGENTE! Iraquianos invadem embaixada dos EUA

Centenas de iraquianos invadiram hoje a embaixada dos EUA, em Bagdá. Os manifestantes forçaram a entrada na missão diplomática.

Segundo informações, o primeiro-ministro do Iraque, Adel Abdul Mahdi, pediu que os manifestantes abandonem a embaixada dos EUA, porém, seus apelos não foram atendidos.

Manifestantes danificam propriedades dentro do complexo da embaixada dos EUA, em Bagdá, Iraque, na terça-feira.

Os invasores cantam palavras de ordem, “abaixo, abaixo EUA”! Consta ainda que a embaixada americana não foi evacuada, embora o embaixador no país, Matthew H. Tueller, esteja de férias e fora do Iraque.

Pelo twitter, o presidente Donald Trump disse o seguinte:

“O Irã matou um empreiteiro americano, ferindo muitos. Nós respondemos fortemente, e sempre o faremos. Agora o Irã está orquestrando um ataque à embaixada dos EUA no Iraque. Eles serão considerados totalmente responsáveis. Além disso, esperamos que o Iraque use suas forças para proteger a Embaixada”. 

Atacar a embaixada de um país é, dentro da diplomacia, um ataque ao próprio país. E não é de hoje que o Irã tenta desestabilizar a região.

Leia também:

Brasil e Israel: acordo de combate ao CRIME ORGANIZADO

Grupo islâmico quer impedir que líder cristão ore na posse de Trump

Durante a Revolução iraniana, em 1979, a embaixada dos EUA também foi atacada e invadida. A retirada de alguns americanos do país dos aiatolás foi muito bem retratada no filme Argo.

Que Deus traga paz ao mundo em 2020!

Por Jakson Miranda

Igreja no Texas: Por que atirador não fez mais vitimas?

A tragédia ocorrida em uma igreja no Texas, estado norte-americano, foi noticiada em todos os jornais aqui no Brasil. O que até agora nenhuma grande mídia comentou foi porque o atirador não vez mais vitimas.

Era domingo, dia de culto e a igreja de Cristo da West Freeway tinha em seu interior celebrando culto, mais de 240 fiéis. Em um determinado momento, um atirador abre fogo contra os paroquianos.

É possível imaginarmos a cena no Brasil ou em qualquer outro lugar do mundo. Em um ambiente fechado com centenas de pessoas, um único individuo armado com arma de fogo começa a atirar. Nesse cenário, a probabilidade de o saldo de vitimas fatais passar das dezenas é enorme. Não foi o que aconteceu na igreja de Cristo da West Freeway.

Leia também:

Bolsonaro defende posse e porte de armas para mais cidadãos

Decreto que facilita posse de armas vai reduzir ou aumentar a violência?

Tão logo o assassino começa a disparar, deixando duas vitimas fatais, foi abatido por um membro da igreja. O nome do herói é Jack Wilson, membro e chefe da equipe de segurança da igreja e também, instrutor de tiro.

Jack Wilson disse que "teve que matar um atirador ativo na igreja" em um post no Facebook.

Consta que Jack já havia dado treinamento de tiro a outros membros da igreja.

Algum defensor do desarmamento e da não flexibilização do porte e posse de armas pode afirmar: ok. Jack Wilson fazia segurança da igreja. É um ex-policial e portanto, pode evitar uma tragédia maior.

Mas veja o que o próprio Wilson afirmou:

“Você precisa estar preparado o tempo todo, em todos os lugares”. “E é isso que eu me esforço, é assim que ensino. É assim que quero que as pessoas entendam se usarão uma arma de fogo para proteção pessoal, para a família ou para qualquer outra pessoa que eles precisem estar cientes de que isso pode acontecer a qualquer hora e em qualquer lugar.”

O ocorrido na igreja de Cristo da West Freeway, no Texas, é um exemplo didático do que defendemos aqui no Brasil quanto ao uso da arma de fogo para defesa pessoal. O que ainda falta para os defensores do desarmamento da população civil reconhecer esse direito a legitima defesa?

Por Jakson Miranda

Nicolás Maduro chama militares detidos de terroristas

O presidente (ditador) da Venezuela Nicolás Maduro, chamou os cinco militares venezuelanos detidos em território brasileiro de terroristas. 

Em discurso à suas tropas, Maduro pediu que o Brasil extradite os cinco soldados.

“Eu espero bons resultados, espero de boa fé (…) que se cumpra a lei internacional, a justiça e que o quanto antes estes cinco terroristas estejam nas mãos da justiça venezuelana”. 

Na última sexta, quando noticiamos a captura dos cinco soldados venezuelanos, observamos que era pouco provável que eles fossem desertores. A tomar como verdadeiras as palavras de Nicolás Maduro esses militares são sim desertores.

Leia também:

Brasil e Israel: acordo de combate ao CRIME ORGANIZADO

REVOLTANTE! Estado Islâmico executa 11 cristãos

Além disso, o Ministério da Defesa e o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, comunicaram que os soldados irão iniciar os procedimentos legais para pedir refúgio ao Brasil.

Em nota, o Ministério da Defesa destaca que,

A “Força Tarefa Logística Humanitária Operação Acolhida” tem prestado relevantes serviços no atendimento aos imigrantes venezuelanos na fronteira norte do Brasil, sendo reconhecida e premiada internacionalmente.

Assim, tem-se a certeza de que nem mesmo os membros do Exército da Venezuela aprovam o “paraíso” socialista daquele país. Só a esquerda brasileira acha tudo uma maravilha! Não é demais lembrar que o Brasil estava no mesmo caminho sob o comando da quadrilha petista.

Por Jakson Miranda

Brasil e Israel: acordo de combate ao CRIME ORGANIZADO

Brasil e Israel fecham acordo de combate ao crime organizado! A previsão é de que a ratificação do acordo seja publicada no Diário Oficial da União na próxima segunda.

A parceria do Brasil com Israel no governo de Jair Bolsonaro é um fato. E tal aproximação com a única democracia do Oriente Médio não se limita apenas a apertos de mão diplomáticos.

Pelos próximos dias, o Brasil irá ratificar acordo de parceria com Israel com o objetivo de combater o crime organizado e a corrupção.

Pelo acordo, os órgãos de segurança pública do Brasil e de Israel, farão intercâmbio de experiências sobre crimes internacionais, tráfico de armas, tráfico de pessoas, terrorismo, entre outros.

Leia também:

Militares venezuelanos em território brasileiro

REVOLTANTE! Estado Islâmico executa 11 cristãos

Trata-se de uma parceria extremante importante que trarão aos agentes brasileiros mais conhecimentos sobre temas em que os israelenses já estão habituados a lidar, como terrorismo e tráfico de armas de fogo e de pessoas.

É importante destacar que nesse processo de estreitar os laços na relação com Israel, o Brasil inaugurou um escritório em Jerusalém e mantém a promessa de transferir sua embaixada para a cidade Santa.

Que outros acordos sejam firmadas e que se estreitem relações com as principais potências do globo. Perdemos muitos anos fechando parcerias com governos facínoras.

Por Jakson Miranda

Militares venezuelanos em território brasileiro

O ministério da Defesa e das Relações Exteriores informaram a pouco que cinco militares venezuelanos foram localizados na região indígena de São Marcos no nordeste de Roraima.

Embora os cinco militares venezuelanos estivessem desarmados, ainda não se sabe se os mesmos são desertores do exército de Nícolas Maduro e tentavam entrar no Brasil de forma clandestina.

Os cinco militares foram conduzidos a Boa Vista e estão sendo interrogados. No comunicado feito pelo ministério da Defesa não há informações sobre quando eles serão liberados.

Leia também:

“Paraíso socialista” da Venezuela faz presos protestarem por FALTA DE ALIMENTOS

Venezuelanos em Roraima – Se o Brasil não acolher, será mais cúmplice do que já é

É importante alinharmos esse ocorrido com as recentes acusações feitas pela Venezuela de que o governo brasileiro teria tido participação em um suposto ataque a uma base militar daquele país, no referido ataque, um venezuelano foi morto.

Na ocasião, o ministro das Comunicações da Venezuela, Jorge Rodríguez, foi ao twitter afirmar que o Brasil ajudou a colaborar com o treinamento dos autores do ataque. É pouco provável que o Brasil tenha feito isso e ainda pouco improvável que esses cinco militares sejam desertores.

Aguardemos novas informações.

Por Jakson Miranda

“Paraíso socialista” da Venezuela faz presos protestarem por FALTA DE ALIMENTOS

Certamente que essa notícia não saiu na grande mídia. No “paraíso socialista” da Venezuela, falta alimento para os presos, que protestam.

A organização não governamental (ONG) Observatório Venezuelano de Prisões (OVP) denunciou hoje (12) que mais de 1,2 mil detidos no centro penitenciário da região capital Rodeo III, a leste de Caracas, iniciaram protesto devido à falta de alimentos. 

Os presos estão “há dias bebendo água com sabor de feijão” e enviaram “vídeos e fotografias para provar” que tipo de alimento recebem e “as condições em que se encontram”, informou a ONG em mensagem no Twitter.

“A má alimentação que os presos de Rodeo III recebem causou uma considerável perda de peso e deixou muitos subnutridos”, acrescentou.

Diante do exposto acima, é de causar ânsia o mau caratismo da esquerda. Enquanto que defendem com unhas e dentes direitos e mais direitos para criminosos confessos aqui no Brasil, se calam, ou, de forma ainda mais clara, são coniventes diante de denúncias gravíssimas com o que vem acontecendo na Venezuela.

Leia também:

Venezuelanos em Roraima – Se o Brasil não acolher, será mais cúmplice do que já é

Comunista Manuela D’Ávila queria falar asneiras sem ser corrigida

O detento está sob tutela do Estado e este deve respeitar os direitos humanos do preso, sob risco, caso não siga as normas, convenções e tratados legais, ser denunciado por tortura e maus tratos. Oras, podemos concluir com tranquilidade que privar um ser humano do básico necessário à sua sobrevivência que é a alimentação, nada mais é do que tortura.

Esse é o paraíso socialista da Venezuela que a esquerda ama defender!

Por Jakson Miranda