Jornalismo: ascetas da mentira e destruição das consciências

Nota do Voltemos à Direita: Jornalismo: Ascetas da mentira e destruição das consciências trata-se de um excelente artigo que desnuda os meandros morais (ou ausência de moral) do nosso jornalismo ou, da extrema-imprensa.

Vamos ao texto!

“Mas não irão avante, porque se tornará manifesta a todos a sua loucura” (II Tim. 3,9). O jornalismo nacional encontra-se atualmente nas mãos de dois grupos de poder: dos empresários que buscam nas informações apenas atender à demanda de mercado (indiferença à verdade ou erro) e dos discípulos da revolução cultural gramsciana, que, quidem, pautam e dissertam sobre os assuntos à sociedade, discernindo a importância dos temas a serem abordados.

Para o grupo da intelligentsia cultural (ou “imbecil coletivo”, como nos ensina Olavo de Carvalho), nem a moral, nem a lógica, nem o senso das proporções importa se não estiver ligado aos ideais da revolução, visando a total modificação dos valores vigentes no status quo. Ora, a falta do senso das proporções é exatamente o mesmo que falta de inteligência moral.

Temos, assim, na maioria dos veículos de comunicação nacional, a perfeita mistura da amoralidade com o falso moralismo. As vítimas da vez são o senso de proporções, movimentos políticos de direita e o Cristianismo. Nenhuma novidade.

O primeiro fato ocorreu em pleno dia de Natal, em que indivíduos lançaram artefatos de explosivo caseiro na sede do canal “Porta dos Fundos”, acinzentando um pouco o chão. Imediatamente, nossa mídia investigativa iniciou uma busca pelos malfeitores terroristas. As inúmeras notícias e notas de repúdio, sem qualquer afirmação de culpa, claro (!), vinham insinuando uma retaliação cristã pelo filme “A primeira tentação de Cristo” lançado no Netflix.

Todos, em um só coro, afirmaram que “o Brasil sobreviverá a essa tormenta de ódio”, “não vão nos calar”, “ok, os religiosos podem não ter gostado da representação artística do Porta dos Fundos…”, tutti quanti. Insinuações e mais insinuações.

Para tornar tudo mais estranho, um vídeo com homens encapuzados, vestidos de verde-oliva, com vozes modificadas, mostrando as bandeiras da monarquia (!) e da ação brasileira integralista vêm a publico assumindo a autoria do suposto ataque. Era tudo o que nossa intelligentsia cultural mais queria. Nem um segundo depois, todos os veículos de comunicação começaram um bombardeio conjunto contra o “Governo Bolsonaro”, “o extremo ódio e intolerância dos movimentos da direita brasileira”, e, óbvio, reforçando o ataque aos pobres cristãos que, verdadeiramente, comemoravam o Natal.

O segundo fato da semana foi outro vídeo, mas desta vez sem incertezas e abertura para insinuações jornalísticas, onde terroristas do Estado Islâmico, em cores e movimentos, após o Natal, decapitam onze cristãos, afirmando ser uma retaliação. Todas as provas de autoria e materialidade estão no vídeo, exigindo dos meios de comunicação apenas à narração e divulgação e, se tiver um pingo de brio, crítica à verdadeira perseguição e intolerância existente no mundo contra os cristãos.

Que nada, somente notas curtas, não maiores que três parágrafos, em pouquíssimos jornais virtuais, com narrativas simplificadas. Nada de indignação e revolta, nada de acusações, nada de especialista de diretos humanos querendo erradicar o verdadeiro ódio e buscando combater mortes decorrentes da perseguição religiosa, nada de culpados, nada de autocritica, nada de verdades. Só loucuras e desproporções.

Nesse caso revela-se, de maneira patente, o critério moral, ou, mais propriamente, imoral, que orienta nossa classe letrada. Essa decadência e malignidade do jornalismo vêm causando danos à sociedade brasileira de maneira incalculável, destruindo por completo nossos verdadeiros valores, nossa inteligência e senso de proporções.

Leia também:

A imprensa NÃO É IMPARCIAL com Bolsonaro

Imprensa não aceita Congresso com pautas conservadoras

Quando as coisas chegam a esse ponto, todo argumento racional ou apelo à moralidade se torna impotente. A abdicação completa do senso de verdade e proporcionalidade tornou-se requisito para o sucesso profissional. É a proibição total da sinceridade, onde ninguém pode escrever à verdade quando vive de se esconder de si mesmo. O sangue das vítimas respinga em todos.

Ora, se a visão que o público tem da realidade do mundo depende do que lhe chega pela mídia, vivemos num daqueles momentos obscuros de ausência de critério para distinguir o real do ilusório, o provável do improvável, o verossímil do inverossímil, o verdadeiro do mentiroso.

Por: Lucas Gandolfe

E o Nando Moura foi parar no Brasil 247

Para iniciarmos o dia, não poderíamos passar sem falar do youtuber Nando Moura que foi noticia no Brasil 247.

O site Brasil 247 nada mais é do que um portal noticioso da extrema esquerda. Infelizmente, Nando Moura foi noticia no site não por suas supostas posições conservadoras, ao contrário, foi parar lá porque usou da expressão que a esquerda gosta de usar contra aqueles que defendem o governo de Jair Bolsonaro. A imagem fala por si.

Imagem

Há muito deixei de ser inscrito do canal do referido youtuber. Até então, meus motivos, que não vem ao caso mencioná-los aqui, não diziam respeito às criticas doidivanas que Moura passou a fazer contra o governo Bolsonaro.

Leia também:

Privatização da Eletrobras tem RESISTÊNCIA do Congresso

Para Augusto Heleno, Brasil está sendo tirado da UTI

Nando Moura criticou a indicação de Aras para a PGR? Ok! está no seu direito em criticar.

Nando Moura está equiparando o caso Flávio Bolsonaro com a corrupção praticada pelo PT? Ok. Ele tem o direito de fazer isso. Aliás, alguém da direita está defendendo o filho do presidente?

Nando Moura acha que o certo que o presidente da República deve fazer é “peitar” o STF e o Congresso? Bem, ele não é o único a desejar isso. Todavia, quais seriam as consequências para o governo?  

Agora, quando um dito conservador ser noticia em um site esquerdoso como o Brasil 247, é o momento de repensar certas posições e opiniões. Ou seja, se você é um conservador, não deve se preocupar com os ataques da esquerda, preocupe-se sim, quando essa esquerda começar a elogiar você.

Enfim, o caso do Nando Moura não é o único. Reinaldo Azevedo, Lobão, Joice e tantos outros. Também não é algo espontâneo e natural. E isso é bastante didático sobre muito do que acontece nos bastidores da política.

Por Jakson Miranda

Mecenas da ESQUERDA? Lemann prevê Tabata Amaral presidente

O bilionário Jorge Paulo Lemann prevê que Tabata Amaral, financiada por ele, será presidente da República.

Talvez poucas pessoas saibam, mas a deputada Tabata Amaral é mais um clássico exemplo de alguém que chegou no Congresso financiada por um “mecenas”. No seu caso, o benfeitor é a Fundação Lemann, do Bilionário Jorge Paulo Lemann.

Curiosamente, o foco da Fundação Lemann é a educação. Isso explica o fato da jovem deputada fazer oposição à Abraham Weintraub, ministro da Educação.

Em entrevista ao jornal O Globo, Jorge Paulo Lemann falou sobre a deputada Tabata Amaral e afirmou que ele não se orienta pelo aspecto ideológico.

Por que a Fundação Lemann entrou na política?

Não entramos na política partidária. Investir em educação não é uma questão de esquerda ou de direita. Vamos resolver, como é que resolve? Vamos fazer o prático. Provavelmente, isso é mais ou menos pelo meio, nem de esquerda nem de direita. Então, não estamos na política para eleger ninguém, mas para ajudar com a nossa experiência a produzirmos políticas públicas mais eficientes.

Hummm… Interessante! Paulo Lemann está acima das querelas entre a esquerda e a direita. É um homem sem ideologias e preocupado com o futuro dos nossos jovens estudantes.

Vejamos outro trecho.

O senhor acredita que esses movimentos de renovação vão um dia eleger um presidente da República?

A Tábata é jovem, tem 25 anos. O Eduardo Leite tem 34. Eles têm uma vida pela frente.

Um pouco antes de responder essa questão, Paulo Lemann havia respondido outra, na qual afirmava que Tabata Amaral tem posições mais a esquerda do que ele.

Vamos ver o que ele disse.

Como é o processo de escolha desses bolsistas?

São pessoas de todas os campos políticos, todas comprometidas com o bem público. Tem o Felipe Rigoni, a Tábata Amaral… Aliás, a Tábata está bem à minha esquerda no espectro político. Levei o Flávio Dino (governador do Maranhão, filiado ao PCdoB) para falar em Oxford, o Fernando Haddad (candidato presidencial do PT em 2018), o importante não é se o politico é de esquerda ou de direita, mas se ele dialoga.

Eis aí o ponto revelador. Jorge Paulo Lemann fez questão de enfatizar que a Fundação Lemann financia “jovens” sem levar em consideração o matiz ideológico. No entanto, fala que Tabata Amaral está mais a sua esquerda e revela ter levado Flávio Dino e Fernando Haddad para falarem em Oxford.

Agora fiquei curioso. Quantos jovens conservadores são financiados pelo Instituto Lemann? Se não há, então só podemos concluir que Paulo Lemann é mais um mecenas da esquerda.

Fiquemos atentos às carinhas nova da velha política.

Por Jakson Miranda

UP – Mais uma ESTROVENGA de partido da ESQUERDA

MAIS UMA ESTROVENGA DE PARTIDO DE ESQUERDA É CRIADO!

O TSE aprovou a criação de mais um partido político. Agora, no Brasil, são 33, desses, quais são conservadores? Podemos dizer que inexistem! Não bastasse isso, teremos agora o UP (Unidade Popular), mais um partido da esquerda.

Agora que o partido está criado, quais serão os próximos passos?

Primeiro a gente pretende fazer uma campanha de filiação, para permanecer e ampliar as lutas populares no Brasil. A nossa origem é essa, as lutas populares. E nós achamos que o exemplo dos nossos irmãos na América Latina, no Equador, Chile, Argentina, Bolívia, a resistência histórica dos povos cubano e venezuelano, mostra que esse é o caminho.

Vamos traduzir o que o presidente do UP, Leonardo Péricles, quer dizer por “ampliar as lutas populares no Brasil: Afundar o Brasil e torná-lo uma Cuba ou uma Venezuela aonde o cidadão não tem liberdade, os alimentos são racionados e as eleições são fraudadas.

Leia também:

Suspeita de câncer de pele: Oremos por nosso presidente!

Qual o problema com o comunismo? Por que não sou comunista?

Alguém pode se conformar com a ideia de que esse novo partido da esquerda é nanico e nunca elegerá alguém para um cargo eletivo importante. Eles sabem disso. Mas, devemos lembrar que partidos assim criados passam a ser novos tentáculos da velha esquerda, não só brasileira, mas também de toda a América Latina. A fala da liderança do UP não nos deixa dúvidas quanto a isso.

Por Jakson Miranda

Caso Rhuan Maycon – respondendo um(a) SIMPATIZANTE LGBTQ

Não tenho dúvidas de que um dos acontecimentos mais tristes de 2019 foi o caso Rhuan Maycon. Vamos recordar a tragédia, mas, com pesar no coração. Faremos apenas por dever do oficio.

No dia 24/06, aqui no blog, publicamos o post MENINO RHUAN: POR QUE CASO FOI POUCO DIVULGADO PELA IMPRENSA? Nele, escrevi o seguinte:

O macabro crime é digno de filme de terror. Diante desse cenário, questionamos a repercussão que o fato (não) teve na grande mídia.  Não assistimos nos principais jornais reportagens especiais, opinião de especialistas ou matérias investigativas. Isso nos leva a deduzir, sem exageros, que essa mídia resolveu abafar o caso.  Por quê?  Porque se trata de um fato da realidade que não atende à pauta ideológica a qual eles aderiram.

A imprensa não quer ter que confrontar ou correr qualquer risco de parecer discriminatória contra esse grupo. Então, entre o grupo LGBT e a vida do menino Rhuan, os principais veículos de comunicação do país, escolheram o grupo. No último domingo houve passeata dos apoiadores e seguidores LGBT e, assim como a imprensa, não há registro de que tenham se manifestado sobre o crime.

Como fica claro no que vai acima, questionamos à época, a pouca repercussão que o caso Rhuan Maycon teve na grande mídia. De fato, ao não abordar o crime em profundidade, evitou-se assim, mencionar que as assassinas da criança são declaradamente adeptas da ideologia de gênero. Ao ser interrogada e questionada sobre os motivos que a levaram a decepar o órgão genital da criança, a mãe foi taxativa em afirmar que o menino Rhuan queria ser uma garota.

Pois bem, por esses dias, recebemos o seguinte comentário em nosso blog:

É triste o desespero pra culpar a comunidade LGBT por crimes igual esse. A luta sempre foi por amor e respeito. Mas pra tentar justificar a intolerancia e “combater”, associam a imagem com coisas terríveis que não tem nada a ver com o movimento. Fico triste em precisar explicar mas não somos psicopatas, não somos assassinos, não somos pedófilos. E pedimos, por favor, assim como um padre pedófilo (que é sempre encoberto) não representa o cristianismo, psicopatas assim também não nos representa. (Edu).

Vamos responder por partes.

É triste o desespero pra culpar a comunidade LGBT por crimes igual esse”. Primeiro, reiteramos que triste foi o que aconteceu com a criança.

Segundo, desespero é querer dissociar uma “comunidade” ideológica daquilo que ela mesma prega: A “Teoria” Queer (ultima letrinha do LGBTQ) defende que não existe gênero biológico. As consequências desse tipo de pregação já aparecem no dia a dia. O caso Rhuan Maycon é apenas uma das faces cruéis dessas consequências. Devemos enfatizar, para fins pedagógicos, que o ocorrido aqui no Brasil não é o único caso (Aqui e Aqui). Mas tais casos são apenas meras coincidências.

Igualmente danoso e não menos cruéis são as centenas de crianças forçadas por seus responsáveis (pais transgêneros) a seguirem a cartilha LGBTQ. Os defensores da “comunidade” LGBT falam muito em direitos humanos e aqui somos obrigados a perguntar onde estão os direitos humanos dessas crianças?

Terceiro ponto, A luta sempre foi por amor e respeito. Mas pra tentar justificar a intolerancia e “combater”, associam a imagem com coisas terríveis que não tem nada a ver com o movimento”. É esclarecedor que na mesma linha em que fala de amor e respeito, Edu nos chama de intolerantes. Ou seja, não somos merecedores de amor e respeito. Trata-se de um jogo manjado! Basta que alguém critique ou discorde da ideologia LGBTQ que logo passa a ser taxado de intolerante.

Quarto e último ponto. “Fico triste em precisar explicar mas não somos psicopatas, não somos assassinos, não somos pedófilos. E pedimos, por favor, assim como um padre pedófilo (que é sempre encoberto) não representa o cristianismo, psicopatas assim também não nos representa”. Calma, Edu. Não fique triste. Obviamente que nós não generalizamos. Faça o mesmo! Fale por você e não pela “comunidade”.

Vou além! Seja o que você quiser ser: heterossexual, homossexual, bissexual, lésbica… Mas que tal você seguir o exemplo de tantos outros que já entenderam que a “comunidade” LGBTQ significa uma IDEOLOGIA e usa a vida sexual de milhões de pessoas para propagarem pautas que nada agregam na busca de uma sociedade harmoniosa? Que tal você sair dessa bolha? Siga em frente, seja feliz e que Deus lhe abençoe!

Por Jakson Miranda

TWITTER CENSUROU PERFIL DA DIREITA

Aqui e ali lemos relatos de que o twitter censurou alguma página da direita. Não só o twitter. Facebook e Youtube seguem o mesmo padrão.

O mais espantoso é que não lemos relatos vindos de pessoas da esquerda. Isso nos leva a concluir que existe uma clara perseguição contra os perfis e páginas da direita. Não é para menos, o próprio CEO do twitter, Jack Dorsey, já admitiu que a rede social tem um viés de esquerda.

E embora tenha negado o bloqueio de perfis da direita, tal negação não condiz com a realidade.

O perfil do Voltemos à Direita estava ativo na rede social desde 2010, isso mesmo, estava. O twitter censurou! Não podemos usar outro termo. O argumento alegado para o bloqueio do perfil é inverossímil, além do mais, o suporte do twitter não responde nossas mensagens, ou seja, se recusam a ouvir nossas explicações.

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Mas não iremos desistir!

Estamos criando um novo perfil e caso o twitter nos censure com alguma outra alegação, criaremos outras contas. Continuaremos divulgando conteúdo da direita. Continuaremos defendendo os princípios conservadores e cristãos.

Pedimos a todos que nos sigam na nova conta e divulguem esse texto. O Twitter nos censurou, assim como vem censurando diversas outras contas. Isso é lamentável!

Leia também:

A decadência da Revista Veja

Qual o problema com o comunismo? Por que não sou comunista?

Por Jakson Miranda

YOUTUBER FELIPE NETO PASSA VERGONHA AO TENTAR ATACAR GOVERNO

Talvez você já tenha ouvido falar no youtuber Felipe Neto, mas se esse nome ainda não chegou aos seus ouvidos devo dizer-lhe que você não está perdendo nada.

Famoso entre a criançada e adolescentes, seu canal tem milhões de inscritos, o youtuber Felipe Neto foi um entusiasta do “Ele não” na campanha eleitoral de 2018.

No começo deste ano, comprou briga com a ministra Damares. Em janeiro deste ano, Felipe Neto postou em rede social uma suposta acusação de que a ministra da Família e dos Direitos Humanos, fazia parte de uma Ong que praticava tráfico de crianças indígenas.

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Para entender melhor o caso, sugiro o vídeo abaixo.

Fica claro, portanto, que o jovem seguido por milhões de crianças e adolescentes, não mede esforços em atacar o governo e suas ações.

Mais uma vez, youtuber Felipe Neto passa vergonha

Desta vez, o alvo do youtuber foi a campanha do Ministério do Turismo. Na ânsia de atacar o governo, Felipe Neto expôs sua total ignorância com o básico do inglês e passou por um vexame sem precedentes.

 

Felipe Neto quis levar seus seguidores a acreditarem que a frase em inglês no slogan acima, tinha como tradução:

Brasil, visite e ame os Estados Unidos“.

Como todos nós sabemos a tradução correta da frase é:

Brasil, visite e ame-nos

Não preciso dizer que ninguém comprou a “tradução” do “ixpertinho” youtuber e o jovem de cabelos coloridos foi alvo de criticas e piadas.

Após a vergonha, Neto apagou seu twitter. Tente não rir!

Por Jakson Miranda

SIGAM-NOS PELAS REDES SOCIAIS E ASSINEM NOSSA NEWSLETTER!

LULA LIVRE É BANCADO COM DINHEIRO PÚBLICO

Enquanto acompanhamos a necessária reforma da previdência, a revista Isto É traz uma denuncia grave: o movimento lula livre é bancado com dinheiro público!

Você é a favor que o condenado continue preso? Isso não importa. Seu dinheiro está sendo usado para bancar o festival lula livre.

A revista, que chegará as bancas amanhã, denuncia que as verbas do fundo partidário bancam passagens aéreas, hotéis, segurança e aluguel de vans para transporte dos apoiadores do “show Lula livre“.

O VOLTEMOS À DIREITA PRECISA DO SEU APOIO. Clique AQUI e ajude-nos!

Apenas para se ter uma ideia, a união repassou via fundo partidário aos partidos políticos em 2018, a módica soma de R$ 888,7 milhões.

Entre aquilo que os partidos podem fazer com os recursos desse fundo, destacam-se o pagamento de salário de dirigentes, a manutenção de institutos de pesquisa, sede, eventos, campanhas institucionais, etc, etc.

Acho que está na hora de o governo Bolsonaro rever isso aí.  

Não é demais questionar quem banca os advogados do presidiário. Será que também são pagos pelo fundo partidário? Se isso for afirmativo é bom que se investigue a legalidade desses pagamentos se por acaso for feito via recursos do fundo partidário.

Ontem, divulgou-se que a cantora Paula Toller cobra na justiça uma indenização de 200 mil reais do PT. Observou-se que após assaltar os cofres públicos, o PT passou a usurpar do talento e trabalho de artistas, no caso, o Kid Abelha.

Pelo visto, a turma do Partido dos Trabalhadores tem certa compulsão pelo trabalho alheio e pelo dinheiro público.

ADQUIRA O LIVRO “O IMBECIL COLETIVO”. CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO

Por Jakson Miranda

SIGAM-NOS PELAS REDES SOCIAIS E ASSINEM NOSSA NEWSLETTER!

HENRIQUE FOGAÇA ZOMBA DOS CATÓLICOS. MINHA SUGESTÃO: BOICOTE!

Henrique Fogaça, é conhecido por ser um chef respeitado. Também é conhecido por suas tatuagens e por ser jurado do aclamado programa masterchef.

Agora, também será conhecido por desrespeitar a fé católica. Na realidade, sua atitude é um desrespeito a todos os cristãos.

Leia também:

Qual a importância da igreja para o cristão?

Em vídeos e fotos, Henrique Fogaça circula pelo Vaticano, vestindo uma camiseta na qual duas lésbicas estão se beijando.

No vídeo, o chef faz a seguinte declaração:

Quem não tem a cabeça boa, entra de cabeça na religião, no fanatismo e deixa todo o seu salário pra esse império milionário aqui“.

Meu Deus, quanta ignorância! Quanta soberba! Quanto desrespeito! Vamos ensinar ao chef Henrique Fogaça para onde vai o dinheiro do “império” da Igreja Católica.

“A última análise da estatística da Agência Fides, do Vaticano, de outubro de 2012, apresenta milhares de hospitais e escolas mantidos pela Igreja, assim como iniciativas próximas, como a Campanha Mundial da Educação, ou o Projeto Ágata Esmeralda, realizado com a parceria Milão-Salvador. Entre as instituições administradas pela Igreja em todo o mundo estão:

70.544 escolas maternais, frequentadas por 6.478.627 alunos.

547 leprosários, distribuídos principalmente na Ásia (285) e África (198).

17.223 casas para idosos, doentes crônicos e portadores de deficiência, em maioria na Europa (8.021) e América (5.650).

9.882 orfanatos, um terço dos quais na Ásia (3.606).

43.591 institutos secundários, com 17.793.559 alunos.

92.847 escolas fundamentais, com 31.151.170 alunos.

5.305 hospitais, com maior presença na América (1.694) e África (1.150).

18.179 postos de saúde, em maioria na América (5.762), África (5.312) e Ásia (3.884).”

Agora, qual foi a última vez que Fogaça ajudou um leproso? Quantos asilos ele visitou? Quantos pratos ele preparou para algum orfanato?

Que fique claro! O deboche desse senhor não se restringe somente aos católicos, mas, a todos os cristãos! Católicos e evangélicos.

É essa a visão que a turma do beautiful people tem de quem vai a igreja, deixa sua oferta e seu dizimo.

Minha sugestão é simples. Que todos os cristãos e em especial os católicos se unam e boicotem o programa masterchef e que passem bem longe dos restaurantes do famoso chef em questão.

Por Jakson Miranda

SIGAM-NOS PELAS REDES SOCIAIS E ASSINEM NOSSA NEWSLETTER!

PAULO HENRIQUE AMORIM TROCOU JORNALISMO POR MILITÂNCIA

O jornalista, quero dizer, o militante Paulo Henrique Amorim foi afastado do Domingo Espetacular da Rede Record.

Para Paulo Henrique Amorim, que já fez parte da Rede Globo, é um fim de carreira deprimente.

Pela experiência de vida e de carreira, o profissional agiu de forma extremamente amadora ao não conseguir separar suas preferências políticas da apresentação dos programas em que foi âncora.

O apresentador deixa o Domingo Espetacular após uma história de resistência. Esquerdista barulhento no blog Conversa Afiada, ele teve a cabeça pedida à Record inúmeras vezes desde 2014, quando a polarização entre esquerda e direita ficou mais acirrada. A emissora resistiu, afinal uma pesquisa apontou que o rosto do profissional era fundamental para a credibilidade da revista eletrônica. Nos últimos meses, ficaram fortes os rumores de que o jornalista teria sido demitido da Record por ser um ferrenho crítico do governo de Jair Bolsonaro (PSL), principalmente do ministro da Justiça, Sérgio Moro.  

Leia também:

RACHEL SHEHERAZADE PODE ESTAR DE SAÍDA DO SBT

Claro que agora a companheirada vai tentar vender a narrativa de que Paulo Henrique Amorim foi afastado por suas criticas ao governo. Isso é falso como nota de 3 reais.

A verdade é que Amorim não faz criticas nem ao governo e nem àqueles de quem ele discorda. O que se tem, são injurias e preconceito e por isso tem sido processado e condenado. Foi o caso do colega de profissão Heraldo Pereira, a quem Paulo Henrique Amorim chamou de “negro de alma branca” e Ali Kamel que Amorim o acusou de racista.

Enfim. O que se desaprova em Paulo Henrique Amorim não são suas preferências politico-ideológicas. O cerne da questão é o jornalista abrir mão do discernimento e racionalidade e aderir à militância, alimentada frequentemente,  pelo ódio e inverdades.

Por Jakson Miranda

SIGAM-NOS PELAS REDES SOCIAIS E ASSINEM NOSSA NEWSLETTER!