A hipócrita inserção partidária do PT

Chegou a vez de o PT fazer as inserções partidárias na TV aberta. De acordo com a Lei nº 9.096/1995, aos partidos é conferido o direito de usar, sem pagar um tostão, meios de comunicação para veicular sua mensagem.

A lei é de 1995. De lá pra cá, muita coisa mudou. O Brasil mudou. Os pilhadores da nação também mudaram.

Nos anos 90, segundo o PT, a elite oligárquica fazia mal ao Brasil. Collor, Sarney, Maluf eram representantes dela. Collor foi emblema dessa elite quando chegou ao Planalto.

Solução proposta e promovida pelo PT na época? Greve! Impeachment! (desde que não fosse de petista, é óbvio).

Naqueles anos, na visão petista, trabalho nunca foi solução para o Brasil; greve era solução. Parar, não trabalhar, era a panacéia do Partido de Lula e dos intelectuais da USP para o moribundo chamado Brasil. Lula era o emblema desse tipo de vida.

Sai Collor, assume Itamar; sai Itamar, assume FHC; para o PT, trabalho nunca foi solução para resolver os problemas no governo do caçador de marajás, do topetudo nem do sociólogo. A saída sempre foi greve e impeachment.

Pedra que rola não cria limo”, diz a marchinha. Passam os anos, Lula sucede FHC. A era do PT em Brasília inicia; a pedra rolou e o limo petista de greve e impeachment começa a rolar e se desfaz.

Não é que o remédio para os males do Brasil mudou na era petista? Sim, o remédio prescrito pelo “Dr. PT” para a nossa pátria deixou de ser greve e impeachment. No dia  9/2/2016, nas inserções gratuitas garantidas por lei, o PT mudou o tom da nota. Sinceramente, me pareceu mudança claramente hipócrita e oportunista.

O tempo passou, o PT antigo de greve e impeachment se foi; a solução para a crise do Brasil de hoje, conforme o partido de Rui Falcão, não é mais greve. Muito menos impeachment. A solução para a crise, segundo o PT, é… (sente, beba água com açúcar) trabalho. Sim, você não leu errado.

O PT propõe trabalho para vencer a crise. Ah, daria muito para ver Aécio presidente agora! O que Rui Falcão e os intelectuais da USP proporiam para o Brasil? Decerto, algo parecido com greve e impeachment.

Infelizmente, a Lei nº 9.096/1995 dá gratuidade para inserção oportunista como essa do PT. Penso que o valor pago pelo PT às emissoras por essa inserção deveria ser milionária.

De 1995 até aqui, muita coisa mudou. A pedra rolou, o limo se foi e mais um aspecto da hipocrisia do PT veio à luz com essa inserção partidária.

 

Por. Pastor Marcos Paulo

2016, Revista Época e Walcyr Carrasco

Sniper Americano: Cada disparo, uma decisão

Mundo Estranho?

Ainda o Enem e a Ideologia de Gênero

Olmo e a Gaivota – Quando se age em franca covardia

 

Um comentário em “A hipócrita inserção partidária do PT”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *