Ex-deputado preso na Lava-Jato diz que “humilhados serão exaltados”

“Todo ser humano erra. Não só eu, como vossa excelência, como qualquer ser humano. Jesus Cristo, que é filho de Deus, foi crucificado.”

Não entendi o que Luiz Argôlo, depondo na CPI da Petrobrás, quis dizer. Não sei se quis dizer que todo mundo erra, até mesmo Cristo, que acabou crucificado, o que seria uma blasfêmia ímpar.

Se quis dizer que está sendo crucificado, tal qual Cristo foi, o que seria uma blasfêmia homérica.

Ou se tentou dizer (porque não foi o que disse), que todo mundo erra, inclusive tendo chegado ao ponto de crucificar o filho de Deus.

Também declamou que os humilhados serão exaltados.

Falava de si mesmo. É claro.

Primeiro Argôlo diz que todo mundo erra, depois se considera humilhado… Provavelmente o ex-deputado queria errar e, por isso, ser aplaudido!

Creio que os humilhados serão exaltados. Que o povo brasileiro, trabalhador, acossado sistematicamente pela roubalheira, receberá sua recompensa. Que os traidores e larápios receberão a paga de seu mal, e que a justiça de Deus, mesmo que a dos homens falhe, não tardará.

Argôlo estava com um terço na mão. Também faz sentido. Alguém deve ter oferecido e ele prontamente aceitou.

Afinal, parece ser daquele tipo de político que nunca recusa um terço…

 

Por Renan Alves da Cruz

Leia também: 

Caça a petistas? 

Bolsonaro é condenado por Homofobia. Estamos sob a lei da mordaça

Eduardo Suplicy, o bichinho de estimação de Mano Brown

O Impeachment e a Bíblia

Ricardo Pessoa fará delação premiada

 

 

 

 

Um comentário em “Ex-deputado preso na Lava-Jato diz que “humilhados serão exaltados””

  1. Ou seja, se Jesus Cristo foi crucificado, sendo Deus, quanto mais ele, pobre coitado, um humilhado, injustiçado não poderia ser? Ele deveria largar o terço e ler a Bíblia, pois assim conheceria de fato o significado de ‘humilhado, exaltado, crucificação de Jesus..’. Isto é, caso Deus lhe contempla com o conhecimento e sabedoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *