Eleições municipais: Haddad e Lula, a síntese da decadência

E o decadente Lula entrará de cabeça na eleição municipal em São Paulo. Tentará convencer o paulistano a reeleger o decadente prefeito Fernando Haddad.

Leiam trechos de matéria do Estadão

No momento em que enfrenta a pior crise de sua história, o PT definiu a candidatura de Fernando Haddad à reeleição em São Paulo como prioritária. Na prática, isso vai significar maior aporte do Fundo Partidário em uma campanha que deve ser marcada por poucas doações, uma vez que as novas regras vetam doação de pessoa jurídica.

O partido convocou os principais dirigentes no País para a convenção de lançamento da candidatura de Haddad, que será neste domingo, 24. A presidente afastada Dilma Rousseff não virá a São Paulo, mas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já teria confirmado presença, bem como todos os deputados federais petistas na Câmara, senadores e governadores aliados.

Apesar do desgaste, o partido usará a imagem do ex-presidente para tentar recuperar eleitores na periferia e reativar as bases da legenda.

“Nosso primeiro desafio será transferir os votos dos 28% dos simpatizantes do PT que dizem votar na Marta (Suplicy)”, disse o vereador Paulo Fiorilo, presidente do PT paulistano. 

Voltamos

A pergunta que fica é: Qual será a reação do eleitorado paulistano ao ver na televisão, unidos, duas decadências da política? De um lado, o ex-presidente, enrolado até o pescoço com a justiça. Do outro, o pior prefeito que a cidade de São Paulo já teve.

Posso estar exagerando, mas, fico com a impressão de que a política paulistana está em franco declínio. O eleitor, coitado, terá opções que vão de Celso Russomano a Luíza Erundina. Passando por Martaxa Suplicy e João Doria.

Fosse eu eleitor da cidade de São Paulo, não titubearia em dar meu voto a Marco Feliciano. É ele ou anular o voto!

Por Jakson Miranda

Adquira o ebook Por que sou conservador e ajude o Voltemos à Direita.

Assine nossa NEWSLETTER e receba artigos em primeira mão. É fácil, rápido e seguro!

 

 

Related Post

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *