Caso Aécio Neves e a comédia involuntária de Reinaldo Azevedo

Foi um dia longo e tenso.

Michel Temer perdeu a credibilidade pra governar.

Aécio Neves foi gravado em conversar pouco republicanas.

E, talvez o mais doloroso: Chris Cornell, o excelente vocalista das bandas Soundgarden e Audioslave, deixou a vida para entrar na história.

Ainda bem que em meio a este desconcerto do mundo, para citar Camões, existe Reinaldo Azevedo.

Reinaldo se tornou para muitos que o admiravam, como era o meu caso, algo como aquele louco do bairro que faz coisas extravagantes e engraçadas, e que as pessoas espiam comentando umas com as outras: “o que será que ele vai fazer agora?”

Tio Rei permanece todo empavonado diante de sua ainda enorme audiência. Levará tempo para perceber que não se é lido somente por ser influente. E ele já foi.

Mas agora há um grande contingente de sua audiência que, como eu faço, já entram esfregando as mãos para ver o que o doidinho do bairro está fazendo de engraçado.

Reinaldo, ultra-defensor do tucanato e do governo Temer, tinha hoje uma tarefa inglória: explicar aos seus leitores que estava certo o tempo todo e tinha antevisto tudo, e que a direita xucra era a responsável por dois de seus mais estimados políticos terem sido enovelados pelos açougueiros da JBS.

Mas ele não falha, e admiro isso no Reinaldo. Ele ainda se empenha em divertir a gente!

Vejam que primor este trecho publicado em seu blog na Veja:

No caso de Aécio, o que vazou até agora não caracteriza exatamente que crime teria cometido.

Não é proibido receber dinheiro vivo de ninguém. Não se deve fazê-lo, mas não é crime nem mesmo mentir sobre a motivação de um dinheiro que se pede a um ente privado — a menos que, no caso do político, haja contrapartida.

Genial, não acham? Eu esperava isso de um Paulo Henrique Amorim, de um Emir Sader, e agora, pelo visto, devo esperar também de um Reinaldo.

Nosso louco da casa não consegue entender qual foi o crime de Aécio Neves. Reinaldo acha normal um senador eleito, presidente de um dos principais partidos do país, pedir dinheiro vivo a empresários do alto escalão brasileiro. Só não pode pedir se tiver contrapartida…

Claro. Certamente Joesley dava dinheiro a Aécio porque ele era um cara legal. Ser senador e presidente do PSDB não influenciava em nada.

Joesley deve ser um cara gente fina, né Reinaldo? Dando dinheiro assim para seus amigos, sem esperar nada em troca… Deve ser legal ser amigo do Joesley.

Num outro artigo, Reinaldão vaticinou:

Bem, afinal, o jogo convergiu para os vermelhos, não é?, conforme aqui se anteviu tantas vezes.

Essa foi de gargalhar!

Que beleza, não é? Nosso amigo não nos desaponta. Ele havia avisado que as coisas se encaminhavam para um fortalecimento da esquerda.  Só o que esqueceu de avisar é que ele dizia que isso se daria através da “direita xucra”, e não através dos políticos que ele ama defender!

Foram eles, Reinaldo, que foram gravados fazendo besteira. Foram eles, Rei, que jogaram no lixo a oportunidade de apaziguar o país e ganhar a confiança da população demonstrando que eram honestos.

A direita xucra estava certa, Reinaldo.

Foram estes que você tanto defende que, de novo, deram sobrevida ao PT.

Por Renan Alves da Cruz

 

 

 

Related Post

Comments

comments

6 comentários em “Caso Aécio Neves e a comédia involuntária de Reinaldo Azevedo”

  1. Perfeito comentário. Pior que o Tio Rei, se valendo de sua audiência, distorce os acontecimentos e leva muita gente a ter a percepção errada das coisas.

  2. KKKKKKKKK

    Vou repetir o que disse em outro comentário: eu me pergunto se uma criança de 14 anos iria acreditar nisso. A maioria, com certeza, não.

    Sabe como é né, o salário de 36 mil reais é pouco para viver. É preciso pedir emprestado KKK

    Agora, esse velho com cara de mongoloide nunca me enganou.

    Alías, o que me manteve como comunista durante muito tempo foi acreditar que Estado Mínimo e Social Democracia eram a mesma coisa.

    Entre ser comunista ou social democrata, é realmente menos ruim ser comunista mesmo. Muitos sociais democratas são mais adeptos de Antônio Gramsci do que os comunistas.

    • Por algum tempo considerei Reinaldo um competente porta voz dos interesses que defende, hoje se tornou apenas cômico vê-lo defendendo o indefensável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *