Carta aberta ao presidente Jair Bolsonaro

Senhor presidente Jair Bolsonaro.

Com muita alegria assisti sua posse. O senhor representa a minha esperança e a de milhões de brasileiros que não suportavam mais os conchavos, a sujeira, a corrupção e a leniência com o crime.

Votei no senhor. Mais do que isso, fiz campanha ostensiva.

Entrei em discussões, perdi alguns colegas na caminhada. Mas não me arrependo de nada. Fui parte do gigantesco exército de anônimos que o defendeu quando as calúnias foram levantadas. Orei pelo senhor quando caminhou pelo vale da sombra da morte e convenci indecisos de que votar no senhor era a melhor opção.

Por isso me sinto na liberdade de lhe escrever. Angariei alguns votinhos pelo caminho, de modo que  sinto ter dado uma pequena partícula de contribuição à sua histórica vitória.

O fato de tê-lo defendido e apoiado não significa que o ache infalível. Pelo contrário, tenho algumas discordâncias sim, no entanto o considero um homem honrado e honesto, com condições de começar o processo de moralização da política brasileira.

Os brasileiros honestos, de bem, estarão trabalhando, fazendo sua parte, para a melhora e o crescimento da nação. Confiamos no senhor e esperamos que faça jus à nossa confiança. Creio que o senhor conhece seu eleitorado, sabe que não somos como os que estão do lado vermelho da força. Se houver algo de errado não iremos defender quem errou por causa de pão com mortadela. Por favor, presidente Jair Bolsonaro, seja quem o senhor sempre foi na vida pública e não nos decepcione.

Leia também: 

Carta aberta aos cristãos que votaram no PT

Damares Alves e o preconceito da extrema imprensa

Nós confiamos sim no senhor, mas se algo se demonstrar indevido, estaremos na trincheira oposta. Nosso compromisso é com o senhor enquanto isso for o melhor para o país. Não o consideramos um paxá indestrutível, de modo que pode contar com nossa lealdade, desde que o senhor se mantenha limpo e digno, como esteve até aqui.

Permaneça firme e destemido. Lembre-se de quem o elegeu, de nossos anseios, de nossas pautas. Não se preocupe em agradar lacradorezinhos da imprensa. Faça o que o seu eleitorado conservador espera que seja feito no que tange à diminuição da maioridade penal, apoio à Israel, aprovação do Escola sem Partido, incentivo à Lava-jato e etc.

O senhor terá uma grande dificuldade, percebida já durante o período de transição: a contenção dos egos de alguns daqueles que o cercam. Alguns, já nos é notório, são dúplices no modo como se portaram antes e depois do pleito. Como escreveu o romancista Carlos Ruiz Zafón: “O incompetente sempre se apresenta como capaz. O cruel, como piedoso. O pecador, como santo. O avarento, como generoso. O mesquinho, como patriota. O arrogante, como humilde. O vulgar como elegante. E o tolo, como intelectual”.

Cuidado com a sua retaguarda, senhor presidente. Não permita que vaidades minem o projeto tão importante que temos.

E nunca, nunca mesmo, faça conchavos com aqueles que nos chamaram de nazistas. Pois foi disso que chamaram o senhor e também a nós, seus eleitores. Os mesmos imundos que apoiaram por mais de uma década a quadrilha que quebrou o país.

Que Deus o abençoe e o guie nessa importante jornada, senhor presidente.

 

Por Renan Alves da Cruz

Publicado em 18/01/19

 

Siga o Voltemos à Direita nas redes sociais e assine a newsletter para receber todos os nossos artigos.

 

2 comentários em “Carta aberta ao presidente Jair Bolsonaro”

  1. Concordo com o escrito.
    Terá nosso apoio sempre que o caminho seguido coincidir com nossa ansiedade.
    Mas, como em tudo, há previsões e a realidade. Tanto a economia mundial, como a reação nacional aos novos tempos poderão ser desafios novos. O rumo traçado deve ser corrigido periodicamente para se chegar ao destino pretendido.
    E, atenção, há forte oposição torcendo e trabalhando contra esse trajeto.

  2. Campanha: #SomosÓrfãosDeMídia
    Trata-se de uma guerra constante contra ao desserviço de certos “veículos de comunicação e institutos de pesquisa”, nada confiáveis, esquerdopatas e globalistas à serviço do Foro de São Paulo,da BRICS, George Soros, da maldita Agenda 2030 da ONU, Ursal, Regime Cubano e Bolivariano, etc., ou seja, esta corja lazarenta não nos representam mais, até porque não compartilhamos da opinião suja que a deles, não o nomeamos e nem sequer passamos procuração alguma para que estes meliantes se apresentem como se fossem nosso porta-voz, ficamos com a nossa própria opinião que já está formada! Aliás, depois que nós, a sociedade nos empoderamos nas redes sociais, acabou o MONOPÓLIO DA INFORMAÇÃO, já não mais vamos ter que ficar digerindo as porcarias de informações levianas que eles nos impunham, enfim, nos livramos deste CABRESTO desgraçado, pronto falei!
    OBS.: “Como toda regra tem lá a sua exceção”, portanto, vale lembrar que esta guera contra a tal “grande mídia” esquerdotizada e globalista, pois temos a serenidade de ainda destacarmos os bons veículos de comunicação e jornalistas profissionais que não podem serem penalizados por conta da irresponsabilidade dos outros!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *