Aécio e Perrella comprovam a escrotice da política brasileira

As queixas do senador Aécio Neves são de uma escrotice que não tem igual

Aécio e Perrella, dois senadores da República, têm conversas nada republicanas. Ambos comprovam a escrotice que é a política brasileira dos dias atuais.

Leiam essa reportagem do G1.

Em uma conversa gravada pela Polícia Federal, o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) reclama ao também senador Zeze Perrella (PMDB-MG) de uma declaração “escrota” de Perrella sobre políticos divulgada nas redes sociais e veiculada por uma rádio de Minas Gerais. A conversa ocorreu em 13 de abril e foi gravada no âmbito da Operação Lava Jato.

No diálogo, Aécio diz a Perrella que, ao falar sobre políticos citados na Lava Jato, o senador do PMDB jogou “todo mundo na lama”.

Leia também: 

Prisão de Aécio pode ser contrapeso importante à prisão de Lula

O sepultamento da carreira política de Aécio Neves é mais uma vitória da Lava Jato

De Temer a Aécio Neves: A culpa é da direita xucra ou, tem que manter isso aí, viu?

“Deixa eu te falar bem rapidamente aqui. Eu acho que não preciso provar o quanto sou teu amigo na vida, né cara? Então, vou te falar aqui como amigo, com a liberdade de amigo. Olhe, poucas vezes eu vi uma declaração tão escrota, Zeze, como essa que você deu hoje”, disse Aécio a Perrella.

“Você, em vez de se defender, você coloca… eu mando pra você a declaração… A não ser, Zeze, que a sua campanha foi financiada na Lua ou pela [inaudível]. Eu acho que é a hora de separar o joio do trigo. Tem uma bandidagem que assaltou que o Brasil e diz que fez campanha. Como você acha você que chegou no Senado? A sua campanha foi financiada do mesmo jeito do [inaudível]”, completou o senador.

Aécio, em seguida, orienta Perrella: “É dizer o seguinte: ‘É muito bom tudo isso [investigações da Lava Jato]. Agora é hora de separar o joio do trigo. Quem aqui em Minas sabe o governo que o Aécio fez, que o Anastásia fez, sabe da correção deles. Eu acredito nisso e o tempo vai provar”. Ponto!”.

Na sequência do diálogo, Aécio Neves diz a Perrella que, “numa hora difícil dessas”, eles precisam enfrentar as acusações “com firmeza”. “Se nós começarmos a nos separar, e começar cada um a achar, né, que se safa sozinho, acabou, meu amigo”, acrescentou.

Ainda no telefonema, Aécio diz que Zeze jogou todo mundo “na lama” e ironizou o próprio aliado. “Você jogou todo mundo na lama, né? Você nos igualou, me jogou no campo do PT, dos picaretas todos. Como se você tivesse sido eleito, Zeze, por uma ação divina ou financiado aí pela semente (inaudível), pela quentinha do Alvimar. Porra! Nossa campanha foi a mesma, Zeze. Numa hora dessas, cara, é hora de ter solidariedade”, cobrou o tucano.

Encerramos

As queixas do senador Aécio Neves são de uma escrotice que não tem igual! Em sua fala, o senador mineiro nada mais faz do que zombar do eleitor que votou nele. Zomba do eleitor que votou no Perrella.

É essa a sensação que tenho, eu e milhões de eleitores que votaram 45 contra Dilma Rousseff. Votamos acreditando que ao menos pelo lado tucano, haveria um pouco mais de pudor, um pouco mais de polidez, um pouco mais de zelo. A verdade nos chega agora em toda sua crueza.

Em meio a isso tudo, o que nos motiva é sabermos que a diferença dos petistas, para nós, Aécio e Perrella não dois defuntos insepultos, a perambularem pelo submundo da política brasileira.

Aécio e Perrella; Dilma e Lula; Sarney, Collor, Temer e Jucá; Dirceu, Vaccari, Lindbergh, Gleisi e Pimentel. Com esses nomes aí, alguém tem duvidas de que nossa política seja uma total escrotice? Aécio e Perrella deram mais uma contribuição e comprovam a escrotice da política brasileira.

Por Jakson Miranda

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS! 

[aps-counter]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *