A ILHA NÃO SE CURVA: OBAMA É INCOMPETENTE OU ALIADO?

No dia a dia, nas nossas relações com diferentes pessoas, somos avaliados e avaliamos de acordo com as decisões tomadas e suas consequências. Se tomamos sucessivas decisões que trazem consequências danosas, perdemos a credibilidade do grupo ou somos vistos como imaturos.

Tal lógica acima, não é diferente para os governantes. Se tomam sucessivas decisões erradas, deixam claro, que são incompetentes e que não merecem a confiança da comunidade.

Dentro desse cenário, lanço aqui uma indagação. Quais medidas, na politica externa do seu país, o presidente Barack Hussein Obama tomou que poderá ser vista como virtuosa? Respondo. Nenhuma! O Oriente Médio está pior do que antes do mandato do presidente democrata, tal situação, é de inteira responsabilidade da politica externa atual adotada pelos EUA.

Pois bem, assim como as decisões anteriores, não vejo nada de virtuoso na recente medida adotada pelos EUA de reaproximação diplomática com a ilha de Cuba.

Ora, relações só são reatadas com contra-partidas. Quais contra-partidas Cuba se comprometeu a aderir para que essa reaproximação diplomática fosse justificada? O regime catrista pretende aderir ás normas dos Direitos Humanos? Pretendem permitir que a Liberdade de Expressão seja exercida? Promoverão uma abertura rumo a democracia? Não, não e não. Até onde sei, nenhuma dessas medidas serão adotadas. O que é ruim para a democracia e bom para os autoritários de governam Cuba.

Nesse particular, mais uma vez, faço uso do bordão. Olavo tem razão. Vejamos o que diz o filósofo:

“Se abrir relações diplomáticas e comerciais com uma ditadura comunista pudesse fomentar a liberdade, a China seria hoje uma democracia”. CERTEIRO!

Erra quem aposta o contrário, pois, ditadores e ditaduras podem perfeitamente se reinventarem para permanecerem no poder.

Não obstante, se seguirmos a lógica de que essa reaproximação recente nada irá favorecer os castros do ponto de vista econômico, a meu ver, pode ser vista como uma vitória politica… de Cuba, mas precisamente de sua ideologia, o comunismo. Prova disso, é que não há nenhum esquerdista abominando Cuba por se aproximar dos Estados Unidos. Prova disso, é que não há nenhum direitista elogiando Obama.

Portanto, acredito que nesse episódio os EUA se desmoralizam e fortalecem a esquerda latino-americana.

Outras indagações me surgem e lanço-as aqueles que veem essa medida como proveitosa.

Qual a diferença entre Cuba, Coreia do Norte e Irã?

Assim como em Cuba, também enxergam como proveitoso para a democracia que os EUA abrandem suas relações com os outros dois países?

De forma alguma Cuba é menos ditatorial que a Coreia do Norte ou menos repressiva que o Irã.

Por Jakson Miranda

Leia também: 

Protestos contra Dilma mudam até horários do futebol e petistas chiam

O verdadeiro Lula

Grandes derrotas do PT são grandes vitórias do Brasil

Você cansou? Eu também! É hora de fortalecermos a direita brasileira

Só o Impeachment? O PT deve ser investigado

Um comentário em “A ILHA NÃO SE CURVA: OBAMA É INCOMPETENTE OU ALIADO?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *