A diferença entre o casamento gay e o casamento hétero

Desavisados podem pensar que nos EUA, antes da decisão recente da Suprema Corte, homossexuais eram reprimidos e desprovidos de direitos.

Balela. Na maioria dos estados americanos o casamento entre pessoas de mesmo sexo já era permitido. Resistiam os estados mais conservadores, e resistiam pelo simples fato de sua população ser majoritariamente conservadora e oposta à prática.

Nós do Voltemos à Direita sempre tratamos da questão gayzista e este assunto voltará à pauta muitas vezes.

No entanto, aproveitando a celeuma, apontou-se  à exaustão o clamor por igualdade de direitos. E o questionamento sobre qual a diferença entre um casamento heterossexual e um homossexual foi evocado um sem número de vezes, geralmente, por quem espera que os interpelados (em geral conservadores), não consigam tramar uma resposta satisfatória.

Em tempo, o professor Olavo de Carvalho, em um parágrafo de seu texto Sexólogos Mirins II, disponível em http://www.dcomercio.com.br/categoria/opiniao/sexologos_mirins_ii , concedeu um primor de resposta ao questionamento:

“As leis do matrimônio civil ou religioso não foram feitas para proteger, exaltar e fomentar o sexo heterossexual, mas, bem ao contrário, para moderar e controlar a sua prática, às vezes drasticamente. A proposta do “casamento gay”, ao contrário, visa a legitimar, a tornar respeitável e inatacável a homossexualidade em todas as suas formas e versões, inclusive grupais, obscenas, ofensivas e públicas como aquelas da Parada Gay. O casamento tal como a sociedade o conhece há milênios é uma autolimitação voluntária do impulso heterossexual, em vista de valores mais altos. O casamento gay, ao contrário, é um salvo conduto para que uma classe de pessoas tenha um direito ilimitado aos prazeres sexuais que bem deseje, da maneira e no local que bem entenda, livre das limitações legais e morais que pesam sobre o restante da espécie humana.” 

Olavo continua tendo razão. A cosmovisão homossexual não contempla o casamento em seu prisma histórico, mediante a representatividade familiar e social que o sustentou nos últimos milênios. Não é uma renúncia ao cardápio de prazeres sexuais em nome de um amor alvissareiro; a cosmovisão homossexual quer empunhar o casamento como legitimador público de satisfação sexual, não recolhimento privado à prática amorosa.

Voltarei ao tema nos próximos dias, abordando a súbita paixão da esquerda pelos antes opressores ianques imperialistas, mas hoje, a sapiência de Olavo de Carvalho merece protagonismo, num assunto tão denso e, nos últimos tempos, infelizmente, bélico.

#olavotemrazão

 

Por Renan Alves da Cruz

 

Leia Também:

 

A tolerância de Boechat, o intolerante

Ideologia de gênero nas escolas

Jean Wyllys foge de debate com Malafaia

Kristen Stewart nasceu assim?

Parada Gay, imprensa e tolerância reversa

4 comentários em “A diferença entre o casamento gay e o casamento hétero”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *