A cultura brasileira faliu. Agora você precisa cuidar da cultura dos seus filhos!

Dentre tantas, grifo uma diferença cabal entre esquerda e direita: o posicionamento cultural. Esta ainda nutre apreço pelo belo, pelo estético e pelo clássico. Aquela, relativista contumaz, tenta erigir a incultura à posição de “cultura reprimida”, ou algo que o valha.

Sim, dói nos olhos e nos ouvidos. Qualquer porcaria vira “expressão popular” e é aplaudida como cultura nacional. Criam-se segmentos e logo o lixo se multiplica, com uma ajudazinha da Lei Rouanet, que virou uma espécie de terra de ninguém.

Os efeitos radioativos das guelras do PT nos altos escalões brasileiros precisarão de alguns anos para serem sentidos em seu dimensionamento completo. Muito já se pode perceber (e lamentar), entretanto, se há oposição há esperança. E se há um grupo dentro da sociedade brasileira que pode elevá-la culturalmente, este grupo é a Direita Conservadora.

O sustentáculo intelectual de qualquer nação é direitista. Não importa quão infiltrados os esquerdistas estejam nos setores acadêmicos e artísticos, a nata superior, por razões puramente racionais, não irá convergir com o contorcionismo retórico a qual a esquerda precisa recorrer para dirimir suas inequívocas contradições.

É claro que há esquerdistas lidos, e, em certo sentido, até cultos, mas estarão sempre uma categoria abaixo. Fernando Haddad, é sempre bom lembrar, disse que Stalin era melhor que Hitler porque, embora ambos executassem seus inimigos, Stalin lia os livros antes…

Este é o mais claro exemplo de como a consciência dessa gente está cauterizada. Adeptos de uma teoria achacadora, tiveram o senso de realidade e humanidade também achacados.

Questiono sempre a legitimidade intelectual de quem acha que suas finalidades justificam tramoias. Portanto, se da esquerda nada se espera, é mister que a Direita erga-se em ação.

Precisamos ler mais. Como um todo. Dar exemplo aos nossos filhos. Seu filho não será um leitor se nunca vê-lo com um livro na mão. Livros não podem ser meros adereços de exibicionismo nas estantes, precisam ser lidos. Esteja sempre lendo alguma coisa, em seu ritmo, conforme sua disponibilidade. Se pode ler um livro em uma semana leia ,e em seguida comece outro. Se precisa de quatro meses para ler um livro, assim seja. Faça em seu tempo e depois comece de novo.

Divirjo de certas posturas sobre a iniciação de crianças à leitura. Não creio que seja hora de lhes empurrar os clássicos. Sei que funcionou para muitos, mas não para outros tantos. Dê livros infantis e infanto-juvenis para crianças. Deixe-as escolher o que querem ler. Quando pegarem gosto pela coisa, o caminho é sem volta. E chegarão no melhor que a literatura tem a oferecer.

Entrementes, precisamos ser exemplos. Vejo pais que há anos não pegam um livro na mão e que querem forçar os filhos à leitura.

Reparem que as crianças, cada vez mais cedo, querem celulares, tablets e computadores.

Porque é o que veem os pais usando o tempo todo, inclementes.

Se um casal, durante o jantar, toma cada qual o seu celular a fim de conferir as atualizações do “face” e as mensagens agora infindas de whatsapp, como ensinarão suas crianças que ler um livro é uma atividade melhor?

Quantos pais estão pagando escolas de mensalidades na casa de 4 dígitos para os filhos receberem doutrinação esquerdopata e não estão percebendo?

Você pode passar anos de sua vida mandando uma criança fazer algo. Pode bater e castigá-la. Mas se ela não ver o exemplo em sua própria atitude, não adiantará. Você precisa dar o exemplo para que ela o emule!

Filhos de pais que gritam também gritam. Crianças mentirosas geralmente lidam no dia a dia com mentiras.

Não podemos esperar uma retomada cultural partindo da esquerda. Só o que virá de lá é o aumento da depravação e a desnecessidade do apuro.

Precisamos voltar à direita, e também voltar à cultura. Precisamos fazer nossa parte e preparar nossa descendência para fazer a dela.

Da esquerda, só podemos esperar o pior.

Por Renan Alves da Cruz 

 

Leia também: 

A Dupla face imoral da esquerda

Coloque sua visão direitista à prova

Por que Sou Conservador?

Você cansou? Eu também! É hora de fortalecermos a direita brasileira

Quem Patrocina a imoralidade? O Funk e o sagrado

 

 

 

2 comentários em “A cultura brasileira faliu. Agora você precisa cuidar da cultura dos seus filhos!”

  1. “O sustentáculo intelectual de qualquer nação é direitista”. Parabéns Renan! Nada fora de lugar, seu texto permite trazer com perfeição à luz do entendimento o terreno onde nossa cultura se esforça para transitar entre os limites da mediocridade esquerdista, já tão avançados, e a solidez do intelecto de direita já sem espaço nessa sociedade doente. Muito clara e centrada sua exposição de ideias. Parabens!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *