A “alta cultura” do Príncipe Joãozinho deve causar vergonha a D. Luiz Phillippe

Cotado para ser vice de Jair Bolsonaro na disputa presidencial, Dom Luiz Phillippe carrega em suas veias o sangue azul da família real. Podemos Conhecer um pouco mais sobre Luiz Phillippe na entrevista que ele deu ao youtuber Nando Moura. Obviamente que D. Luiz Phillippe não é o único a possuir sangue azul. Seu primo, D. João Henrique de Orleans e Bragança, é trineto de D. Pedro 2° e é conhecido como príncipe Joãozinho.

 

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, no dia 31/07, D. Joãozinho se disse triste com a possibilidade de seu primo ser vice de Bolsonaro. Ainda nessa entrevista, o Príncipe deu mostras de sua “alta cultura”.

Vejam:

 “Meu corpo é analfabeto!” brada o ator Eber Inácio, 50, ao concluir uma poesia sobre o abecedário. E então ele abaixa a calça e fica pelado na frente da lareira acesa na casa do empresário e príncipe dom João Henrique de Orleans e Bragança.

Outra performance do sarau organizado no sábado (28) para convidados da Flip foi “Mulher Cavala”, de Betina Kopp. “A minha mulher cavala é a minha cara à tapa. E ela só quer seguir. Montar e ser montada. Livre, leve, firme e forte”, recita a atriz ao som da música eletrônica de seu celular. Depois, saltita entre os presentes – como se cavalgasse. 

Encerramos

Honestamente, não sei se o príncipe Joãozinho considera isso que vai acima como a expressão de uma alta cultura. Também não sei de dom Luiz Phillippe de Orleans e Bragança sente vergonha ou se ficou triste com as opções culturais do primo.

Mas, tenho quase que absoluta certeza que D. Pedro 2° diante dessa realidade, deve estar se revirando em seu túmulo. Não foi esse o Brasil do futuro que ele imaginou.

Por Jakson Miranda

Siga o Voltemos à Direita nas redes sociais e assine nossa newsletter para receber todos os nossos artigos

Related Post

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *